Coluna Italo

(44) 99941-8859
Anúncio - BILINGUE SET A DEZEMBRO 2022
Anúncio - JARDIM COLORADO 2
Anúncio - BANNER TOPO
Anúncio - Emporio mobile
Anúncio - banner rodape
Anúncio - CAMPANHA IPTU 2024 MOBILE
Anúncio - banner mobile rodape
Anúncio - MOBILE RODAPE
SHOW
O inesquecível desencanto com a longa espera pelo show do Rei!
Multidão de fãs em clima de sofrência durante horas com o atraso de Roberto Carlos
Publicado em 31/01/2024 às 13:51 Ítalo
O inesquecível desencanto com a longa espera pelo show do Rei!

Quando foi anunciado, de forma surpreendente, que o empresário Rubens de Oliveira havia assinado contrato com a direção a Prefeitura para um show com Roberto Carlos, a notícia ricocheteou em todas as emissoras de rádio e televisão do Paraná. Aqui na cidade, então, só se ouvia falar do assunto nos programas das emissoras e até nos alto-falantes dos carros de propagandistas de rua.

Fãs do Rei colaram capas de discos nos para-brisas traseiros dos carros e teve até alguns que estamparam camisetas com a cara do Rei.

Roberto, na época, retumbava nas paradas de sucesso brasileiras com a canção “Eu quero ter um milhão de amigos” – lançada em disco de vinil em 1974. Para nós umuaramenses essa feliz coincidência era um tipo de previsão de que o espetáculo de Sua Majestade em Umuarama seria o maior acontecimento de todos os tempos, afinal aqui é a Capital da Amizade do Brasil, né.

Nunca se viu tanto otimismo como naquele momento!

COM MUITA POMPA E CIRCUNSTÂNCIA, O REI CHEGOU CEDO…

Roberto Carlos chegou de manhã a Umuarama, vindo de Maringá onde seu avião aterrissou. Junto com ele, seus músicos, assessores e empresário. Foi recebido, claro, em grande estilo como um Rei bem merece. Foi direto para o Olinda Palace Hotel, onde haviam preparado uma suíte especial, toda azul, a cor preferida do pop star.

Os ponteiros do relógio rodavam… E, de repente, surgiu uma inesperada surpresa. O motorista da carreta gigante que transportava os instrumentos de som e luzes telefonou avisando que o veículo havia quebrado na rodovia PR 323 entre Maringá e Cianorte!!!

Imaginem o tumulto misturado com desespero por parte da equipe do artista… Mas não havia nada que se pudesse fazer para mudar a situação, afinal haviam chamado mecânicos para cuidar do problema com o super caminhão.

A tarde transcorreu acelerada e a noite chegou. E com ela a amarga notícia de que, por ser domingo, demoraram muito para ir a Maringá e achar mecânicos que resolvesses o problema do poderoso Scania. Até chegarem ao local da pane, mais tempo perdido pois precisavam comprar peças para reparar o problema…

A informação foi parar nos ouvidos dos políticos que na época estavam no Poder Executivo – devo registrar que na época a programação de shows e eventos da Feira Exposição era administrada pela Prefeitura, à Sociedade Rural cabia a responsabilidade dos setores agropecuários.

E foi aí que explodiu a adrenalina entre os políticos e a equipe do artista, perfeccionista e sempre preocupado em apresentar o melhor espetáculo ao seu público e que exigia seus modernos equipamentos no palco. E isso era impossível! A única solução encontrada foi esquecer essa bronca sem chorar e partir para a única decisão: mesmo a contragosto e visivelmente contrariado, Roberto Carlos acabou concordando em cantar com seus músicos usando os aparelhos sônicos da Apollu’s Band.

Depois dessa novela, que começou de manhã, o show só teve início por volta da meia-noite!!! A única forma que o público encontrou para se manifestar sobre essa tamanha decepção foi o silêncio. Por incrível que pareça, o que se ouviu por todos os lados foi um silêncio melancólico, talvez porque ninguém conseguia acreditar no que estava acontecendo depois de tanta esperança de ver o Rei cantando! Os milhares de fãs estavam cansados de tantas horas de espera e… poucas músicas depois, foram se formando grupo por todos os cantos que iam saindo de fininho, voltando para casa completamente desencantados com o inesperado fim dessa que poderia ter sido uma noite inesquecível e feliz.

Infelizmente a vida é assim, acontecem tantas amargas surpresas que causam sofrimento coletivo. Um epílogo triste para os umuaramenses, para os organizadores da festa e para o Rei! E não foi culpa de ninguém, afinal foi um terrível imprevisto que provocou essa angústia toda.

E para encerrar este papo firme sem muita poesia, registro em alto relevo que essa foi a primeira e única vez que Roberto Carlos esteve em Umuarama. Provavelmente não voltará mais… (ITALO FÁBIO CASCIOLA)

WWW.COLUNAITALO.COM.BR

Anúncio - BILINGUE SET A DEZEMBRO 2022 Anúncio - banner lateral
Anúncio - LATERAL NOVO
Comentários
Veja também