Coluna Italo

(44) 99941-8859
Anúncio - JARDIM VERSAILLES FRANÇOLIN
Anúncio - banner topo 2021
Anúncio - CAMPANHA NIVER 63 ANOS
Anúncio - Casa Gomes banner lateral
Anúncio - Dia dos Pais 8 de Agosto
Anúncio - banner mobile rodape
Anúncio - arte nova mobile
Anúncio - banner rodape
NA TRILHA DA HISTÓRIA (4)
Dinheiro: Quando Umuarama foi fundada todo mundo corria atrás do Cruzeiro!
Esse era o nome da moeda em vigor naquela época no Brasil
Publicado em 26/06/2021 às 15:16 Ítalo
Dinheiro: Quando Umuarama foi fundada todo mundo corria atrás do Cruzeiro!

Estamos vivendo um tempo pandêmico em que alguns assuntos estão em evidência mais do que deviam... Nessa crise terrível que amedronta cada vez mais, muita gente está mais preocupada com a economia do que com a sobrevivência...

Já notaram que nas redes sociais ou até mesmo quando as pessoas se encontram (devidamente ‘mascaradas’, claro!), todo mundo só fala em DINHEIRO?! Sim, dinheiro, Money, grana, $$$...

Mas, como aqui em Umuarama estamos vivendo um momento histórico (no bom sentido), em que a Capital da Amizade está festejando mais um aniversário de fundação, tive a ideia de relembrar qual era a moeda que vigorava em Umuarama naqueles remotos anos 1950 em que a cidade começou a ser construída...

Se querem falar em DINHEIRO, então vamos lá: Na época reinava o Cruzeiro, pelo qual todo mundo trabalhava duro, corria atrás daquelas moedas e cédulas para pagar as contas e sobreviver no meio deste deserto em que havia se transformado a antiga mata araucária. Enfim, todo mundo fazia exatamente igual faz hoje para ter $$$.

A primeira edição do Cruzeiro (depois vieram outras...) aconteceu no dia 5 de outubro de 1942 – circulando até 12 de fevereiro de 1967. O nome era uma celebração à constelação do Cruzeiro do Sul, escolhida como símbolo da Pátria. Ele circulava em notas de 10, 20, 50, 100, 200, 500 e 1.000. Depois de alguns anos, aconteceu uma falta de recursos do governo, o que levou a lançar as notas de 1 e 2 para substituir as moedas.

ENTROU EM DECADÊNCIA POR FORÇA DA INFLAÇÃO...

Com o passar dos anos o Cruzeiro, por força de uma inflação galopante que se abateu no País, se desvalorizou de tal maneira que foi necessário substituí-lo pelo Cruzeiro Novo (NCr$), instituído como unidade monetária transitória, equivalente a um mil cruzeiros antigos, restabelecendo o centavo. Eu disse inflação?! Pois é, esse dragão já existia, mas essa é outra história...

O Cruzeiro Novo se manteve apenas até 1970 quando voltou novamente o Cruzeiro (Cr$) como moeda oficial do Brasil. Após quase 16 anos, o Cruzeiro perdeu totalmente a sustentabilidade e foi substituído pelo Cruzado (Cz$) em 1986.

(ITALO FÁBIO CASCIOLA)

WWW.COLUNAITALO.COM.BR

Comentários
Veja também