Coluna Italo

(44) 99941-8859
Anúncio - Casa Gomes banner lateral
Anúncio - JARDIM VERSAILLES FRANÇOLIN
Anúncio - banner topo 2021
Anúncio - arte nova mobile
Anúncio - banner mobile rodape
Anúncio - banner rodape
ECOTURISMO
Pesca ao pacu no Rio Paraná
A festa pesqueira acontecerá em abril, em Porto Camargo
Publicado em 24/03/2017 às 00:00 Italo
Pesca ao pacu no Rio Paraná

O Concurso de Pesca ao Pacu é realizado há 25 anos consecutivos nas águas do Rio Paraná, em frente ao balneário de Porto Camargo, no município de Icaraíma.

Neste ano o evento acontecerá nos dias 21, 22 e 23 de abril, com expectativas de atrair centenas de pescadores da região Noroeste paranaense e do vizinho Estado de Mato Grosso do Sul e milhares de turistas durante os três dias do evento, o qual é considerado uma tradição regional.

Para a comissão organizadora da Pesca ao Pacu, a competição é uma oportunidade de oferecer lazer para os apreciadores da pesca esportiva e também divulgar a cada ano as belezas naturais do Rio Paraná.

A programação completa ainda não está definida, mas, a exemplo dos anos anteriores, terá shows musicais e uma praça de alimentação no decorrer da festa.

 

O “PEIXE REDONDO

São muitos os rios que cortam o território brasileiro, com grande diversidade de peixes que também povoam riachos e represas, além de criações em lagos e açudes.

Entre as espécies mais cultivadas em nosso Rio Paraná está o pacu (Piaractus mesopotamicus), que, ao lado do tambaqui e do híbrido tambacu, só perde para a tilápia e para a carpa.

Considerado um dos peixes mais importantes para a piscicultura nacional e para a pesca comercial, o pacu, também conhecido como pacu-caranha, tem grande potencial para a criação em cativeiro.

Coberto de escamas, o pacu tem coloração cinza com nuances de lilás ou com manchas em tons alaranjados. O formato prensado do corpo, comprimido nas laterais, deu a ele o apelido de "peixe redondo". O dorso e a barriga formam uma curva alongada ampliando espaço para acomodar uma carne farta, que é bastante apreciada pela sua textura e sabor.

Apesar de atingir até 18 quilos na natureza, em viveiros pode ultrapassar 1,1 quilo e 50 centímetros em um ano de cultivo. Em geral, o peso ideal para a comercialização é de 1,5 quilo.

 

BELAS PRAIAS

O balneário do Porto Camargo, além da pesca anual, se tornou um atrativo para turistas de toda a região, e porque não dizer, de outros estados como o Mato Grosso e até mesmo de alguns pontos do Brasil.

As diversas construções no local, assim como loteamentos, apontam que a cada dia as pessoas estão buscando o sossego em lugares onde a natureza fala mais alto.

Porto Camargo tem suas particularidades, como o Paredão das Araras, que virou atração: centenas de belas aves dessa espécie habitam a margem do Paranazão, proporcionando imagens fantásticas para filmar e fotografar.

E as prainhas que se formam nas épocas das secas conferem um belo cenário ao grande rio. Em tempos de férias, vivem lotadas. Fazem parte da cena possantes lanchas esportivas e jet skys.

E para atender tantos visitantes, há restaurantes que servem deliciosos pratos à base de peixe. A tilápia frita bate recordes de pedidos... (www.colunaitalo.com.br)

Galeria
Comentários
Veja também