Coluna Italo

(44) 99941-8859
Anúncio - BANNER NOVO MOBILE SETEMBRO
Anúncio - banner topo 2021
Anúncio - Casa Gomes banner lateral
Anúncio - JARDIM VERSAILLES FRANÇOLIN
Anúncio - 2 dose completa mobile
Anúncio - banner mobile rodape
Anúncio - arte nova mobile
Anúncio - banner rodape
Anúncio - Sustentabilidade móbile
AMARELOU!
Setembro Amarelo chegou na Escola Adventista
Campanha de prevenção ao suicídio ganha destaque na Escola Adventista de Umuarama
Publicado em 13/09/2017 às 21:00 Italo
Setembro Amarelo chegou na Escola Adventista

Considerado um problema de saúde pública no Brasil, a ocorrência de suicídio entre jovens tem aumentado a cada ano.

Consciente da possibilidade de prevenção, a Escola Adventista de Umuarama escolheu um dia para tratar do assunto com os alunos do sexto ao nono ano. Esse momento especial foi organizado devido à popularidade da campanha Setembro Amarelo, promovida pela Associação Internacional de Prevenção do Suicídio (IASP).

Conversando

Em meio a balões, laços e camisetas amarelas, a Escola Adventista reuniu alunos para participarem da campanha e assistirem a uma palestra proferida pelo animado pastor Emerson Metzker.

Durante palestra, realizada hoje nos períodos matutino e vespertino, o pastor Metzker, ressaltou a importância de buscar ajuda em caso de ansiedade ou depressão.

“Conversar é imprescindível para prevenir o suicídio. Saiba que você pode contar com um professor, com seus pais ou com amigos para resolver seus problemas pessoais e emocionais”, disse o pastor Emerson Metzker aos alunos.

Bastante espontâneo e falando a linguagem dos jovens, o pastor ainda ressaltou a importância da religiosidade na estabilidade emocional. “Todos vocês são lindos porque foram feitos a imagem de Deus”, disse Metzker.

A iniciativa de motivar os alunos a participarem da campanha Setembro Amarelo partiu de uma funcionária da escola, Letícia Oliveira, que leu sobre a campanha nas redes sociais. Sendo também jovem e bastante próxima dos alunos, compreende a urgência em tratar do assunto. “Muitas vezes as garotas vêm conversar comigo sobre situações de bullying que presenciam e me pedem para ajudar a resolver. Há também os problemas pessoais e familiares que eles nos procuram para pedir ajuda ou orações”, explica Letícia. A ideia foi levada à coordenação da escola que aceitou o desafio e organizou o encontro.

Não apenas em setembro

“Falar sobre o assunto do suicídio com as crianças e adolescentes é fundamental porque ações de autopunição por meio de cortes e pensamentos destrutivos, assim como sentimentos de baixa autoestima, estão sendo cada vez mais precoces” afirma a coordenadora pedagógica Alexandra Cibolli, responsável pela campanha na escola.

Ela ainda explica que faz parte do regimento escolar e do Sistema Adventista de Ensino promover um estilo de vida capaz de trazer segurança emocional e física aos alunos. “Sempre promovemos a saúde, por meio de campanhas contra as drogas, principal fator de risco ao suicídio”, completa o diretor da escola David Aguiar.

A campanha e os números

As estatísticas só aumentam quando o assunto é suicídio. De acordo com o site oficial da campanha Setembro Amarelo, o suicídio leva 32 brasileiros por dia: taxa de mortes maior que a AIDS e a de diversos tipos de câncer.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), 9 em cada 10 casos podem ser prevenidos. Por esse fator, é que a campanha é realizada de forma a atingir todas as camadas e classes sociais, por meio do uso do laço amarelo em estabelecimentos comerciais, repartições públicas e em palestras como a realizada na Escola Adventista.

Desde 2014, setembro foi o mês escolhido para as campanhas nacionais de prevenção ao suicídio.

Anita Leite

Fotos exclusivas by Thais Polesi

Confiram imagens/vídeo

Comentários
Veja também