Coluna Italo

(44) 99941-8859
Anúncio - Mobile
Anúncio - NATAL MOBILE
Anúncio - banner mobile
Anúncio - banner topo 2021
Anúncio - JARDIM VERSAILLES FRANÇOLIN
Anúncio - banner mobile rodape
Anúncio - banner rodape
Anúncio - arte nova mobile
LUTO GLOBAL
O triste dia em que a Rainha morrer...
A rainha Elizabeth II completou 95 anos de vida e 70 anos de reinado
Publicado em 15/11/2021 às 13:49 Italo
O triste dia em que a Rainha morrer...

Não há dúvidas que quando for anunciada a morte da monarca o mundo inteiro entrará em luto. A rainha Elizabeth II completou 95 anos em junho deste ano e, em 2022, completará 70 anos de reinado, o mais longo da história do Reino Unido.

Durante esse tempo, ela já conheceu 6 papas, 12 primeiro-ministros do Reino Unido e assistiu a quase 20 Olimpíadas. Além disso, ela é patrona de quase 600 organizações e instituições de caridade e tem papel fundamental na aliança do Reino Unido com diversos países. Portanto, sua morte pode trazer mudanças não só para o seu país, como também para o mundo.

A Rainha é uma das personalidades mais conhecidas do mundo. Ela é assunto diariamente na mídia internacional e na internet. Sua fama não se resume apenas ao seu reinado. Ela é constantemente lembrada pela sua simpatia - está sempre sorrindo e acenando a multidões por onde passa -, pelo seu respeito e carinho com que trata seus súditos no castelo onde mora, conforme muitas reportagens publicadas na mídia) e pela sua disposição e energia física com que atende sua extensa agenda diária de compromissos.

Outro detalhe que é sempre tema de notícias elogiosas: a Rainha Elizabeth nunca se viu envolvida em fatos polêmicos, como discussões, surtos de raiva ou ego em público e fofocas. Jamais aceitou convites para as retumbantes festas e badalações dos ricos & famosos!

COMO SERÁ O DIA FÚNEBRE...

Pela sua idade, a pergunta que o mundo inteiro repete é: Como será o triste dia em que ela falecer?! “Operação London Bridge”, esse é o codinome dado ao plano em vigor nos dias e semanas após a morte da Rainha Elizabeth II. Seu secretário particular, Sir Edward Young, transmitirá imediatamente uma mensagem ao primeiro-ministro interino daquele momento. A mensagem será "London Bridge is down!" ("A ponte de Londres caiu!", em português), o que fará com que o primeiro-ministro coloque a operação em ação.

Em questão de minutos, outros 15 governos fora do Reino Unido, onde a Rainha é chefe de Estado, serão informados através de uma linha segura. Depois deles, outras 36 nações e líderes da Comunidade das Nações serão acionadas.

Os portões do Palácio de Buckingham darão, então, um aviso com as notícias. Simultaneamente, um newsflash programado irá alertar a mídia mundial. Todos os programas da BBC, corporação de rádio e televisão britânica irão ser interrompidos para focar somente nas notícias sobre a rainha. Os jornalistas deverão usar apenas roupas pretas e a tradicional marca vermelha da BBC também ficará na mesma cor.

O PRÍNCIPE CHARLES, FILHO MAIS VELHO, SE TORNARÁ REI!

No mesmo dia, o filho mais velho da rainha, o príncipe Charles, se tornará rei. Há também expectativa de que bolsa de valores, negócios e lojas em todo o país fecharão por respeito.

Ativa, a rainha ainda participa de diversas obrigações reais e, segundo as atualizações dos sites oficiais da família real, ela se mantém em boa saúde. Entretanto, na sexta-feira passada foram revelados na internet os planos, em detalhes, do funeral da monarca. Que a família real é organizada não há dúvidas, mas seriam esses indícios de algo? Segundo o portal Politico, que teve acesso aos documentos confidenciais, os planos já estão em desenvolvimento há algum tempo e são constantemente revisados.

Do 'London Bridge', também constam preocupações como: ataques terroristas; superlotação; os preparativos para a coroação de Charles; dentro do contexto atual de segurança sanitária, atenção à Covid-19; atualização nas redes sociais; ações a serem realizadas nos dez dias entre o óbito e o funeral; e muitos outros protocolos históricos a serem seguidos à risca.

Segundo publicado em nota oficial do Ministério das Relações Exteriores, responsável em organizar a chegada de chefes de estado do exterior após o óbito, há severas preocupações sobre como administrar a entrada de um grande número de turistas no país em meio ao risco de disseminação do coronavírus. Será a mobilização de súditos e admiradores ao redor do mundo.

De acordo com os documentos revelados, o caixão será levado em procissão do Palácio de Buckingham ao Palácio de Westminster, onde ficará sobre uma plataforma elevada chamada de catafalco. O local estará aberto para a visitação do público durante 23 horas por três dias.

O funeral, segundo os protocolos divulgados, será realizado dez dias após a morte, na Abadia de Westminster. No mesmo dia, haverá dois minutos de silêncio em todo o Reino Unido exatamente ao meio-dia. Também será realizado um serviço religioso na Capela de São Jorge no Castelo de Windsor e a rainha será sepultada na Capela do Rei Jorge VI do mesmo local.

EDIÇÃO E REDAÇÃO: Italo Fábio Casciola

FONTES: sites de notícias internacionais

WWW.COLUNAITALO.COM.BR

Comentários
Veja também