Coluna Italo

(44) 99941-8859
Anúncio - Ecogarden mobile
Anúncio - banner mobile
Anúncio - Pilates mobile topo
Anúncio - banner mobile rodape
Anúncio - TOP LIFE RODAPE
Anúncio - CAMPANHA FIQUE EM CASA
Anúncio - banner rodape
Anúncio - MOMENTO SUPERA
UMUARAMA DEVIA TER UM!
Cine drive-in está na moda outra vez!
A pandemia resgatou a alegria de assistir filmes a céu aberto no Brasil!
Publicado em 10/05/2020 às 10:08 Italo
Cine drive-in está na moda outra vez!

Outra vítima da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) é o cinema, que está enfrentando algo inédito na história: cinemas de rua e shoppings tiveram de fechar as portas em muitos países do mundo, inclusive no Brasil, por força das normas de saúde para evitar a contaminação dessa grave doença. Em resposta, uma antiga prática tem se popularizado novamente nos Estados Unidos e está se espalhando em diversas regiões no Brasil, principalmente nas capitais e cidades do litoral: o cinema drive-in.

COMO É O CINEMA DRIVE-IN?

Para muita gente, principalmente as novas gerações, é uma diversão cultural desconhecida. Muitos nem ouviram esse nome... A ideia do cinema drive-in (ou cine drive-in) é estacionar o carro diante uma grande tela e curtir o filme com conforto e privacidade de dentro do veículo. O som é feito por meio de rádios AM ou FM, e basta sintonizar no rádio do carro na frequência usada pela instalação. Tradicionalmente, há uma lanchonete no local que coloca à venda lanches gostosuras como pipoca, cachorro-quente, pizza, hambúrguer, sorvete, refrigerantes e batata frita.

SEM RISCO DE CONTAMINAÇÃO

O aspecto positivo é que nestes tempos do temido Covid-19 é que esse tipo de cinema ao ar livre é seguro, pois a orientação é que as pessoas estejam juntas dentro do carro apenas quem já está em contato durante todo o período de distanciamento social e que resida na mesma casa. E, para fazer pedidos, há o atendimento com funcionários devidamente protegidos com máscaras e luvas, sem necessidade de sair do veículo.

Geralmente, um drive-in tem espaço para 200 veículos e lugares devidamente marcados para não haver qualquer tipo de acidente ou dificuldade de transitar no local na chegada ou na saída. Em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília esses cinemas estão apresentando uma sessão noturna por dia durante a semana e duas sessões por dia nos fins de semana, abrigando 150 a 200 carros, com limite de duas pessoas por veículo. O ingresso é cobrado por automóvel (e não por pessoa), e o valor está na faixa dos preços de ingressos dos cinemas tradicionais.

Neste período estão sendo exibidos filmes clássicos, que marcaram época no passado, principalmente nos anos 1960 e 70, uma vez que as estreias de filmes da atualidade estão adiadas para o pós-Covid-19. Esses cinemas, que estão sendo considerados uma “novidade” para a galera mais jovem (de 20 a 40 anos), vem fazendo o maior sucesso registrando lotações. Há previsão de que a moda do cine drive-in tenha voltado para ficar...

CINE DRIVE-IN SURGIU NO SÉCULO PASSADO!

Como disse antes, esse tipo de entretenimento cultural é das antigas! O primeiro drive-in surgiu em 1933, em Nova Jersey, nos Estados Unidos, nas mãos do magnata Richard Hollingshead, cuja mãe não se sentia confortável nos cinemas comuns.

O auge do formato aconteceu entre os anos 1960 e 1970, quando foram registrados mais de 4 mil cinemas do tipo ativos nos EUA; e, depois, em alguns países da Europa. Dali até os anos 1990, com salas de cinemas digitais e vídeo locadoras, o drive-in ficou obsoleto, sendo hoje visto como uma prática nostálgica para quem não viveu épocas passadas.

CINE DRIVE-IN DE BRASÍLIA É HISTÓRICO!

No Brasil um ficou famoso: o Cine Drive-In de Brasília resistiu ao tempo e às mudanças na indústria cinematográfica. Inaugurado em 1973, o local até já ganhou um filme: “O Último Cine Drive-In”, disponível na Netflix. Ele virou ponto turístico da capital brasileira e nunca parou de funcionar.

Marta Fagundes, herdeira e proprietária do Cine Drive-In de Brasília, enxerga o modelo como uma alternativa para quem quer manter o hábito de ir ao cinema e evitar aglomerações ao mesmo tempo. "Muita coisa vai mudar no mundo depois desse novo coronavírus. Espero que cresça o número de cinemas drive-in no País", torce em dezenas de entrevistas que tem dado ultimamente – o drive-in virou notícia em toda a mídia nacional e na internet. "Acho que as salas de cinema vão ter dificuldades no funcionamento por causa do confinamento de pessoas dentro de uma sala fechada", frisa.

E UMUARAMA COMPORTA UM DRIVE-IN?

Você já teve a experiência de assistir a um filme em um cinema drive-in? Gostaria de ver uma iniciativa como essa em UMUARAMA? Seria o único lugar – depois que a pandemia passar e o mundo voltar a ser o que era! - para a população assistir filmes que não são mais exibidos nos cinemas de rua, ou documentários sobre música e arte. E, o mais importante, seria mais uma opção de entretenimento e cultura para todos os que vivem na Capital da Amizade. Fica registrada a minha sugestão! (ITALO FÁBIO CASCIOLA)

WWW.COLUNAITALO.COM.BR

 

Comentários
Veja também