Coluna Italo

(44) 99941-8859
Anúncio - Ecogarden mobile
Anúncio - banner mobile
Anúncio - BANNER PERSIANAS
Anúncio - campanha nova mobile
Anúncio - banner rodape
Anúncio - mobile rodape
Anúncio - banner móbile
VENENO VALE OURO!
Curso ensina a criar serpentes!!!
Marcos Francoti, o famoso “Marcos das Cobras”, vem a Umuarama
Publicado em 12/09/2019 às 11:09 Italo
Curso ensina a criar serpentes!!!

Uma atividade exótica e lucrativa. Essa é a rotina de quem tem um serpentário - conjunto de instalações utilizadas para domesticação de cobras venenosas.

O paulistano Marcos Francoti, conhecido como ‘Marcos das Cobras’, cria serpentes há quase um ano. Ele vem percorrendo o Brasil nos últimos anos ministrando um curso sobre administração de serpentários.

Chegou a vez de Umuarama ser incluída na agenda de Francoti: ele visitará a Capital da Amizade no dia 27 de outubro, quando apresentará o Curso Criação de Serpentes, das 10 às 12 horas, no Parque de Exposições de Umuarama.

Os participantes receberão pelo pen drive ou e-mail: certificado válido pela Lei Federal em todo Brasil, cópia do vídeo curso, lista dos laboratórios que compram o veneno, modelo de planta do serpentário, apostilas e assessoria por um ano para suas dúvidas. Valor do curso: 450,00. O interessado deposita R$ 100 para reservar a vaga e no dia paga em dinheiro a diferença + R$ 350,00.

A pessoa interessada em criar serpentes recebe assessoria. “Temos veterinários que fazem o trabalho de alimentação, limpeza do serpentário e de coleta do veneno. O criador poderá também fazer um curso de capacitação prático para realizar todo esse processo”, ressalta Marcos Francoti.

VENENO USADO PARA MEDICAMENTOS

O veneno da cobra é encaminhado a laboratórios no exterior. São utilizados para fazer medicamentos. O da Cascavel e da Surucucu, por exemplo, para tratar o câncer. O da Jararaca para controlar hipertensão arterial. Ainda não há laboratório no Brasil para manipular o veneno das cobras.

AUTORIZAÇÃO DO IBAMA

Antes de começa na atividade, ele faz um alerta muito importante: a domesticação de serpentes só pode ser feita por meio de autorização do Ibama! Outro alerta: é proibido criar cobras venenosas nas cidades!

O primeiro passo, segundo Marcos, é encontrar uma área rural, de pelo menos 400 m². Depois disso deve ser feita a instalação de baias, com tamanho de quatro metros quadrados; chão e piso devem ser de grama. Duas baias são suficientes. Feito esse processo, o criador pode solicitar as cobras junto ao Ibama ou outros órgãos que tem serpentes em cativeiro. Cada uma tem, em média, 15 filhotes por ano.

Os gastos com as serpentes são básicos. “Uma serpente (Cascavel e Jararaca) come um ratinho por mês”, diz o criador. A cobra Coral tem hábito alimentar diferente: ela come outra cobra, de qualquer espécie, desde que não ultrapasse o tamanho dela.

UMA ATIVIDADE RECENTE NO BRASIL

A prática de serpentário no Brasil, segundo ele, é recente e há poucos criadores no Brasil. “Surgiu há pouco mais de oito anos e tem sido crescente cada vez mais”, diz Marcos das Cobras.

Marcos das Cobras disse que o lucro do serpentário está no veneno das cobras. O grama, segundo ele, custa cinco vezes mais que ouro! No entanto, para se obter a quantia de um grama é necessário 30 serpentes. A coleta é feita uma vez ao mês. Um grama do veneno de Cascavel e Jararaca custa R$ 300. Da cobra coral R$ 7 mil. “É uma atividade bastante lucrativa”, assegura Marcos das Cobras. Ele tem 1.200 cobras num serpentário em Taquaral, interior de São Paulo.

CONHEÇA TUDO SOBRE O CURSO

Todos os detalhes sobre o curso e sobre a atividade da criação de serpentes – incluindo vídeos - podem ser encontrados no site de Marcos Francoti!

https://www.criarserpentes.com.br/

Reportagem: Italo Fábio Casciola

WWW.COLUNAITALO.COM.BR

Marcos Francoti, que ganhou fama nacional como “Marcos das Cobras”, vem a Umuarama pela primeira vez trazendo o Curso Criação de Serpentes.

Anúncio - Dentista
Comentários
Veja também