Coluna Italo

(44) 99941-8859
Anúncio - Ecogarden mobile
Anúncio - banner mobile
Anúncio - banner mobile rodape
Anúncio - banner rodape
O FUTURO É HOJE!
Escolas do PR terão internet de alta velocidade
2,1 mil escolas da rede estadual constam desse projeto
Publicado em 21/02/2020 às 08:58 Ítalo
Escolas do PR terão internet de alta velocidade

Usar jogos eletrônicos para ensinar matemática e universalizar o acesso à Internet de alta velocidade em todas as escolas da rede estadual de ensino estão entre as prioridades da Secretaria de Estado da Educação e do Esporte para 2020. Nesta terça-feira (18), o secretário Renato Feder apresentou ao governador Carlos Massa Ratinho Junior, durante a reunião do secretariado no Palácio Iguaçu, os projetos na área de tecnologia que serão implantados neste ano no Paraná.

A previsão da secretaria é fechar o ano com acesso à rede Wi-Fi em todas as 2,1 mil escolas da rede estadual, que também terão Internet com velocidade média de 100 kB por aluno, o mesmo padrão das escolas dos Estados Unidos, conforme destacou o secretário. Também vai dobrar o número de laboratórios de informática, que hoje são disponibilizados em 30% dos colégios.

“A educação de hoje exige uma nova forma de ensino, com muito mais presença tecnológica nas salas de aula. O método convencional já não é mais tão atrativo para o aluno, então temos que buscar novas ferramentas para melhorar a aprendizagem”, afirmou o governador.

“Sem contar que as profissões do futuro exigem conhecimento em tecnologia. Vamos iniciar a programação nas escolas estaduais para formar estudantes preparados para essa demanda”, disse.

TECNOLOGIA NA APRENDIZAGEM

A tecnologia também estará mais presente na aprendizagem. O Governo do Estado pretende adquirir 150 kits de robótica para distribuir nas escolas, além de implantar a disciplina de programação na rede pública.

Também vai oferecer novas plataformas digitais, como os games que ensinam matemática de uma forma mais lúdica e interativa, despertando o interesse dos estudantes na matéria, e o uso de inteligência artificial para a correção de redações.

A disciplina de programação de computadores já é disponibilizada a 4 mil alunos do Estado, mas meta é ampliar para 50 mil neste ano, explicou o secretário. “Os alunos sairão do Ensino Médio sabendo programar, o que facilita bastante na hora de encontrar um emprego”, disse. “Ainda no primeiro semestre, faremos a licitação para adquirir a ferramenta da matemática gamificada a 200 mil alunos. Eles usarão os computadores para brincar de matemática”, disse Renato Feder.

Outro projeto que está para ser implantado e deve chegar a 100% da rede no final do ano é a tecnologia de reconhecimento facial para acompanhar a presença dos alunos em sala de aula. (ITALO FÁBIO CASCIOLA)

FONTE: Com informações da Secretaria da Educação

WWW.COLUNAITALO.COM.BR

Comentários
Veja também