Coluna Italo

(44) 99941-8859
Anúncio - banner topo 2021
Anúncio - JARDIM VERSAILLES FRANÇOLIN
Anúncio - banner móbile
Anúncio - banner mobile rodape
Anúncio - banner rodape
TRADIÇÃO
Palhacinho: Família atendendo famílias
O casal Malvezzi conta como a loja começou
Publicado em 22/05/2018 às 10:00 Italo
Palhacinho: Família atendendo famílias

“Se não tem na Palhacinho, nem adianta procurar em outro lugar, que você não vai encontrar!”, sorri uma cliente, enquanto escolhe um presente para o bebê de uma amiga.

A certeza de encontrar produtos para enxoval, maternidade e primeira infância na Palhacinho, já é consenso em Umuarama. A loja, que no último fevereiro, fez 18 anos de existência tem uma enorme variedade de produtos nas linhas baby e infantil.

A loja que começou apenas com enxovais, hoje possui também móveis para quarto de bebês, carrinhos e cadeiras, produtos de todos os tipos para bebês, além de calçados, roupas e acessórios para crianças e adolescentes.

Os proprietários da Palhacinho, o casal Neusa e Amadeu Malvezzi, pais de Mateus (18) e Mariana (14), são símbolo da força e do trabalho do povo umuaramense.

Gente que faz acontecer

No fim da década de 80, Neusa deixou o emprego no banco e passou a trabalhar como sacoleira, trazendo roupas da capital paulista para vender às amigas de Umuarama. “Eu tinha mais de 250 clientes”, conta Neusa, que por vários anos trabalhou assim.

As amigas e clientes de Neusa, começaram a solicitar que ela trouxesse também peças de enxoval para bebês e crianças, já que confiavam nas escolhas dela. Foi então que Neusa passou a vender também moda infantil e bebê.

Muitos anos nessa atividade, deram a Neusa a possibilidade de abrir sua própria fábrica de enxovais. A “Corujinha” foi um sucesso! A fábrica produzia kits de enxoval como protetores de berço, fronhas e lençóis para bebês.

Neusa casou-se com Amadeu Malvezzi e ambos passaram a viajar vendendo os enxovais da fábrica. “Nessa época, nosso principal cliente era a maior loja de roupas infantis do Brás, em São Paulo”, conta Neusa. O casal viajou por todo o interior de São Paulo, Paraná e Santa Catarina, vendendo como mascates, de porta em porta.

“Por cinco anos, nós viajamos vendendo kits de enxoval e roupinhas de bebê”, relembra Amadeu Malvezzi. O casal conta que foi um período de muito trabalho e alguns riscos. No entanto, nada de grave aconteceu a eles nessas viagens. Pelo contrário, as lembranças são empolgantes.

Certa vez, Amadeu e Neusa venderam seus produtos para uma cliente que possuía uma fábrica de portas. “Na época, estávamos construindo nossa casa e vimos nesse negócio a oportunidade de adquirir algo que precisávamos para a construção: ‘uma porta’. A cliente aceitou trocar a porta por produtos de enxoval, já que ela estava grávida. Felizes pela permuta, depois de feito o negócio, nos perguntamos ‘como vamos levar essa porta conosco?’ Então demos um jeito e viajamos muitos quilômetros com uma porta dentro do nosso Gol. Uma aventura!”

Para potencializar as vendas, Neusa e Amadeu acrescentaram produtos de outras fábricas para oferecer às clientes. “Eu fui a primeira cliente da fábrica de moda-bebê Paraíso”, relata Neusa. “Minha irmã e eu vimos algumas peças feitas por nossa amiga e dissemos ‘Se você fabricar, a gente revende pra você!’. Hoje a Paraíso é uma das maiores indústrias nacionais do segmento, minha irmã e eu somos proprietárias de loja”, completa.

De viajantes a um endereço fixo

A história da loja Palhacinho começou mesmo quando Neusa e Amadeu decidiram aumentar a família e viram que era hora de parar com as viagens. Da união do casal, vieram dois filhos Mateus, hoje com 18 anos e Mariana, com 14.

No dia 28 de fevereiro de 2000, eles abriram uma pequena loja em Umuarama, na avenida Paraná. A loja tinha apenas uma porta para atender clientes que desejavam comprar kits de enxoval Corujinha. Com atendimento de qualidade e com os produtos exclusivos, a loja ficou pequena.

“A gente brinca que a loja era tão pequena que só era possível atender uma grávida de cada vez... Se uma segunda cliente grávida chegasse, a primeira tinha que sair”, sorri Neusa enquanto relembra.

O pequeno espaço logo foi substituído por uma loja maior. Mais alguns anos e aloja teve que passar para outro espaço maior ainda. Pouco a pouco, com dedicação e muito trabalho, mais e mais produtos foram agregados aos vendidos por Neusa e Amadeu. As mudanças foram muitas.

Nessa época, os filhos do casal posavam para filmagens de propaganda com as roupas da loja... outra divertida lembrança dos orgulhosos pais!

Em 2005, a Palhacinho encontrou o seu lugar na avenida Paraná, onde funciona até hoje. A loja tem entre 15 e 20 funcionários, dependendo das campanhas sazonais, e conta com a maior variedade de produtos no setor, de toda Umuarama.

A principal característica da Palhacinho é a grande variedade. “Todo mundo em Umuarama já sabe que, se precisar de qualquer produto para bebês ou crianças, vai encontrar aqui!”, assegura Neusa.

O mais interessante sobre a loja, no entanto, é observar as diversas gerações que vão até lá em busca de produtos. “Atendo clientes que hoje são jovens, mas que tiveram suas roupinhas e enxoval comprados conosco, por seus pais, quando eram bebês. É muito gratificante ver essa confiança!”, conta Neusa, emocionada.

A Palhacinho é o retrato do que capital da amizade tem de melhor: As relações familiares! “Somos uma família, atendendo outras famílias”, completa Neusa.

Por Anita Leite

www.colunaitalo.com.br

Comentários
Veja também