Coluna Italo

(44) 99941-8859
Anúncio - Casa Gomes banner lateral
Anúncio - JARDIM VERSAILLES FRANÇOLIN
Anúncio - BANNER NOVO MOBILE SETEMBRO
Anúncio - banner topo 2021
Anúncio - 2 dose completa mobile
Anúncio - banner mobile rodape
Anúncio - Sustentabilidade móbile
Anúncio - arte nova mobile
Anúncio - banner rodape
VIAGEM FANTÁSTICA!
Sidney no santuário do Império Inca
Emoções bem pertinho do céu, na lendária cidade de Machu Picchu
Publicado em 25/02/2018 às 17:44 Italo
Sidney no santuário do Império Inca

A maior paixão do empresário Sidney de Oliveira, presidente da Ultrafarma, é viajar, viajar, viajar! Desde jovem curte esse hobby e já deu a volta ao mundo, conhecendo lugares longínquos e encantadores. Tudo devidamente documentado em fotografias (em papel no passado e com câmera digital hoje). São milhares e milhares de imagens!

Na semana passada, Sidney – que nasceu em Umuarama – acompanhado de familiares visitou um dos lugares mais encantadores do planeta: Machu Picchu, situada no alto da Cordilheira dos Andes, no Peru.

Indiscutivelmente é um lugar cercado de mistérios. Além dos mitos, histórias e contos que a permeiam, a cidade é um local que até os mais céticos poderão concordar que de lá emana uma certa energia. Algo inexplicável em palavras. Não é à toa que Machu Picchu é o sítio arqueológico mais importante e requisitado por turistas do mundo todo. Principalmente por viajantes que têm um gosto por refletir e vivenciar os mistérios da existência.

Machu Picchu era um santuário religioso do Império Inca. O local, construído no Século XV (em torno de 1.450 antes de Cristo), foi designado Patrimônio Mundial da UNESCO.

A cidade foi construída com uma forma semelhante a um pássaro, mais precisamente na forma do Condor, um animal sagrado para os incas. E está situada a 2.450 metros acima do nível do mar.

VALE SAGRADO DOS INCAS

A região do Vale Sagrado Inca é inteiramente maravilhosa e, por mais incrível que pareça, resiste aos constantes terremotos.

Os projetos de engenharia civil dos Incas eram incrivelmente avançados, especialmente se considerarmos que essa civilização não usava animais de carga, ferramentas de ferro ou rodas. E mais: não existe nada parecido construído em outro lugar da Terra, é único. O local que vemos hoje teve que ser esculpido entre duas montanhas, movendo pedras e terra, até criar um espaço plano.

As pedras empilhadas nas construções Incas não usavam argamassa ou qualquer outra coisa parecida para unir as rochas. As pedras de granito eram cortadas com tanta precisão, e encaixadas tão intimamente, que nem mesmo um cartão de crédito pode ser inserido entre elas.

Esse tipo de construção, chamado Ashlar, foi muito importante para a conservação da cidade, pois ele impede que os edifícios desmoronem durante terremotos.

O Peru é um país que se encontra em uma zona de instabilidade sísmica da Terra e a própria cidade de Machu Picchu foi construída entre duas falhas geológicas. Porém, devido a esse modelo de construção, quando ocorre um terremoto as pedras dos edifícios saltam juntas, e depois voltam para o mesmo lugar! (ITALO FÁBIO CASCIOLA)

www.colunaitalo.com.br

Imagens exclusivas do umuaramense Sidney Oliveira no alto da Cordilheira dos Andes, curtindo grandes emoções em Machu Picchu.

Curtam o vídeo e percorram esse lugar fantástico!

Comentários
Veja também