Coluna Italo

(44) 99941-8859
Anúncio - Casa Gomes banner lateral
Anúncio - JARDIM VERSAILLES FRANÇOLIN
Anúncio - banner topo 2021
Anúncio - banner mobile rodape
Anúncio - banner rodape
Anúncio - arte nova mobile
NOVA GERAÇÃO EM PÂNICO!
Jovens com covid é recorde em 2021!
Festas com multidões de fim de ano provocaram essa tragédia
Publicado em 06/02/2021 às 08:06 Italo
Jovens com covid é recorde em 2021!

No começo da pandemia criaram o mito de que o cdoronavírus era mais perigoso para idosos e que os jovens eram o grupo que corria o menor risco de contaminação. Um ano depois o número de casos de Covid-19 no Brasil provou que a doença é perigosa para todas as faixas etárias, inclusive para a nova geração. Esta semana a maior cidade da América Latina bateu novo recorde negativo na pandemia causada pelo novo coronavírus. Aparecem, agora, os resultados das festas de final de ano. Jovens com idade entre 10 e 19 anos atingiram a maior percentual de infectados pelo novo coronavírus registrada entre março de 2020 e janeiro deste ano. A taxa de infecção nesse grupo, em março do ano passado era de apenas 1%, e em janeiro deste ano alcançou a máxima de 6,7%! O levantamento feito pela GloboNews com dados divulgados pelo governo de São Paulo, também mostra um salto na taxa de infectados no grupo com idade entre 20 e 29 anos. Em março de 2020, esse grupo representava 11,7% dos infectados; no primeiro mês de 2021, a taxa chegou ao pico de 20,7%. O número representa jovens despreocupados com os riscos de contaminação... Na direção contrária, grupos de maior idade têm diminuído a taxa de infecção. Ela diminuiu no grupo de pessoas com idade entre 40 e 60 anos. Já o grupo entre 30 e 39 anos teve a taxa de infecções estável durante todo o ano passado, e até janeiro deste ano. Dados da Prefeitura de São Paulo também mostram que 21% das pessoas que já foram infectadas pelo vírus não têm mais anticorpos contra a covid-19. O estudo contou com a participação de 730 pessoas que testaram positivo para a infecção. Dessas, 26% foram assintomáticos e 18,1% apresentaram sintomas do novo coronavírus.

É O EFEITO DAS FESTAS DE FIM DE ANO...

O infectologista do Hospital das Forças Armadas (HFA) em Brasília Hemerson Luz já havia alertado para o aumento no número de casos de pessoas infectadas. “Dentro do trabalho, eu tenho visto grande parte dos pacientes relatando que estavam em uma festa de fim de ano e que, agora, souberam que alguns dos integrantes da festa testaram positivo (para covid-19) e estão com alguma síndrome gripal. Agora, estão atrás de exames, e a grande maioria está dando positivo (para o novo coronavírus)”, informou. O descumprimento das regras sanitárias de isolamento social pela faixa etária dos mais jovens é considerado como o principal fator para o aumento de casos, segundo informações do Secretário Estadual de Saúde Jean Gorinchteyn para a Globo News. Esse grupo etário seria quem transmite o vírus para os pais e idosos. E essa forte onda de contaminação ocorreu por conta das grandes festas de fim de ano (baladas, raves, shows de rock), que garantiam que seriam tomadas todas as medidas sanitárias de proteção contra a covid-19...

FONTE: GloboNews

WWW.COLUNAITALO.COM.BR

Comentários
Veja também