Coluna Italo

(44) 99941-8859
Anúncio - BANNER NOVO MOBILE SETEMBRO
Anúncio - banner topo 2021
Anúncio - Casa Gomes banner lateral
Anúncio - JARDIM VERSAILLES FRANÇOLIN
Anúncio - A FORÇA QUE UMUARAMA PRECISA MOBILE
Anúncio - arte nova mobile
Anúncio - banner rodape
Anúncio - banner mobile rodape
ATENÇÃO: SE CUIDEM!!!
Quais são os ambientes + perigosos?
Médicos especialistas mostram onde há risco de pegar Covid-19
Publicado em 30/11/2020 às 09:52 Italo
Quais são os ambientes + perigosos?

Em tempos de coronavírus, é preciso fazer escolhas conscientes para evitar ser contaminado ou acabar passando o vírus para outras pessoas sem saber. E milhares de pessoas no mundo inteiro, assim como aqui no Brasil, passaram a procurar informações científicas de como evitar contrair essa gravíssima doença, a Covid-19 que vem apavorando e cobrindo de luto o planeta desde o ano passado! E foi justamente isso que inspirou cientistas norte-americanos da Associação Médica do Texas (TMA, na sigla em inglês) a elaborar um minucioso gráfico que se tornou viral nos Estados Unidos e no Reino Unido ao apontar os diferentes graus de risco de contágio por covid-19 que atividades cotidianas oferecem. A tabela foi elaborada por um grupo de 14 médicos especialistas da força-tarefa de covid-19 e do Comitê de Doenças Infecciosas da TMA. São especialistas em saúde pública, epidemiologia e infectologia. Essa tabela foi coroada de efeitos positivos, pois tem servido de manual de orientação para milhares de pessoas evitarem a Covid-19. Multiplicada em todos os cantos pelas redes sociais, agências internacionais de notícias e sites especializados, a tabela criada pela Associação Médica do Texas passou a ser usada e adaptada em centenas de países.

COMO FOI ELABORADA ESSA TABELA?

As atividades receberam notas de 1 (menos arriscada) a 10 (mais arriscada) de acordo com os seguintes critérios: se eram realizadas em área interna ou externa; a proximidade de outras pessoas; o tempo de exposição ao vírus; a probabilidade de manter as práticas de prevenção contra o vírus, como o uso da máscara, e o risco pessoal — ou seja, a possibilidade de que uma pessoa seja infectada enquanto realiza a atividade. Os especialistas alertam que todos os itens na lista aparecem levando-se em consideração que a pessoa está mantendo um distanciamento de dois metros, usando máscara e higienizando as mãos com frequência.

QUE SIRVA DE ALERTA...

É preciso usar o bom senso sobre o cenário em que você vai praticar cada atividade. Os especialistas consideram a tabela um bom guia, mas as pessoas têm que analisar seus próprios casos. Ela serve de alerta e, principalmente, para informar sobre os riscos que todos podem estar correndo quando saem de casa. E, ao chegar num ambiente, olharem detalhadamente se há lotação excessiva ou se é um espaço que não oferece riscos de contaminação. Também devem observar o comportamento das pessoas presentes nos espaços de ir-e-vir (circulação), bem como no atendimento prestado pelas equipes de pessoas que trabalham no atendimento nesses locais.

WWW.COLUNAITALO.COM.BR

VEJA COM ATENÇÃO A TABELA CRIADA PELOS ESPECIALISTAS:

Comentários
Veja também