Coluna Italo

(44) 99941-8859
Anúncio - JARDIM VERSAILLES FRANÇOLIN
Anúncio - Matriculas Abertas
Anúncio - CAMPANHA NIVER 63 ANOS
Anúncio - Casa Gomes banner lateral
Anúncio - banner topo 2021
Anúncio - banner mobile rodape
Anúncio - arte nova mobile
Anúncio - banner rodape
COVID:
Leitos 100% ocupados em Umuarama
Capacidade esgotada na rede pública hospitalar da cidade
Publicado em 18/11/2020 às 19:00 Italo
Leitos 100% ocupados em Umuarama

Nesta quarta-feira (18), esgotou a capacidade de leitos disponíveis na rede pública hospitalar de Umuarama para internamentos de pacientes infectados pela Covid-19. Até que novos leitos sejam habilitados, as vítimas da doença contagiosa serão encaminhadas para unidades de saúde de cidades da região. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, mais 34 mulheres e 19 homens, na faixa dos 13 aos 85 anos, testaram positivo para o coronavírus em Umuarama, nesta quarta-feira. Com 53 casos novos, o total de pessoas infectadas pelo vírus subiu para 1.991 desde o primeiro, positivado em 27 de março deste ano, das quais 1.307 já conseguiram se recuperar e 24 não restiram à doença e morreram. No momento, a cidade tem 654 pessoas com Covid-19 em isolamento domiciliar, monitoradas pela Secretaria Municipal de Saúde através das UBS; um paciente está internado em UTI e 5 em enfermarias. Há ainda 839 pessoas com suspeita de infecção pelo novo coronavírus, com 831 delas em isolamento, cinco internadas em UTI e três em enfermaria. Já foram descartadas 5.781 suspeitas do total de 8.611 notificações registradas desde o início da pandemia. Os primeiros casos suspeitos surgiram em 21 de março e a primeira morte foi confirmada em 29 de abril.

LEITOS LOTADOS

Não há leitos hospitalares disponíveis em Umuarama para pacientes com suspeita ou confirmação para Covid-19 de cidades da 12ª Regional de Saúde. A taxa de ocupação atingiu 100%, no único hospital credenciado pelo SUS para internamentos. Com isso, pacientes de Umuarama e cidades próximas estão sendo encaminhados para tratamento em hospitais de outras cidades da macrorregião Noroeste, como Cianorte, Paranavaí e Goioerê.

FONTE: Secretaria Municipal de Saúde

WWW.COLUNAITALO.COM.BR

Comentários
Veja também