Coluna Italo

(44) 99941-8859
Anúncio - Casa Gomes banner lateral
Anúncio - JARDIM VERSAILLES FRANÇOLIN
Anúncio - banner topo 2021
Anúncio - Matriculas Abertas
Anúncio - CAMPANHA NIVER 63 ANOS
Anúncio - banner mobile rodape
Anúncio - banner rodape
Anúncio - arte nova mobile
ECONOMIA
Umuarama entre as 100 melhores para se investir no Brasil!
Paradoxo: Mas porque a cidade não atrai investidores de fora?
Publicado em 24/10/2019 às 14:29 Italo
Umuarama entre as 100 melhores para se investir no Brasil!

Por mais um ano a Capital da Amizade ocupa lugar de destaque nacional, entre as 100 cidades brasileiras com mais de 100 mil habitantes que oferecem as melhores condições para investir e empreender.

A informação está na edição desta semana da revista “Exame”, que traz na reportagem “Riqueza atrai riqueza” o ranking das melhores cidades do País para negócios. Umuarama permanece na listagem desde 2014.

O ranking é resultado de uma ampla pesquisa realizada pela consultoria Urban Systems, que leva em consideração o PIB (Produto Interno Bruto) per capita, a evolução das exportações, a despesa per capita anual com educação e com saúde, entre uma série de critérios.

“Os números nesses quesitos mostram a força da nossa economia”, comentou o prefeito Celso Pozzobom. Ele cita que, no grupo das 100 melhores cidades do Brasil, Umuarama tem um PIB per capita médio de R$ 45.430,00 por habitante/ ano e registrou um crescimento médio de 18% nas exportações (23% nas 10 melhores cidades).

As despesas anuais com educação ficaram em R$ 747,00 por habitante e os gastos com saúde foram de R$ 822,00 também por habitante/ ano – quanto nas 10 melhores cidades os valores respectivos foram R$ 877,00 e R$ 909,00. “Não estamos muito distantes das melhores cidades do País. Este indicativo é muito importante para mostrar que estamos no caminho certo, fazendo o melhor na administração pública para que a economia avance com confiança e solidez, e a pesquisa está aí para comprovar”, completou Pozzobom.

PARANÁ NO RANKING

Conforme a pesquisa deste ano, a cidade paranaense melhor posicionada foi Curitiba (12º lugar), seguida de Araucária (19º), Maringá (21º), Cascavel (53º), Toledo (60º), Londrina (73º), Umuarama (88º) e Guarapuava (98º). Outras cidades de médio e grande porte do Paraná, como Ponta Grossa, São José dos Pinhais, Foz do Iguaçu, Colombo e Paranaguá caíram de posição e não apareceram no ranking deste ano da revista “Exame”.

Repetindo: desde 2014, ou seja, nos últimos cinco anos, se destaca nesse ranking que, dizem, ser um atrativo, uma forma de cativar grandes investidores dos grandes centros brasileiros para o interior.

Mas, quando se trata da realidade vemos que Umuarama não tem atraído empreendimentos à altura do brilho que a cidade conquistou nesse ranking – ou seja, de fato nada tem acontecido de novo. Pelo contrário, casas comerciais têm fechado e a reclamação mais constante é a falta de empregos.

Se Umuarama, conforme exposto acima, é um centro econômico e de educação regional importante na geografia paranaense, é no mínimo curioso que não recebamos indústrias nem empresas de grande e médio porte como apregoa a filosofia desse tipo de propaganda em forma de pesquisa.

Francamente, esse cenário é digno de estudos para descobrir essa paradoxal realidade. Com a palavra as autoridades e os ‘gênios’ entendidos em economia e marketing empresarial que além de comemorar essa ‘conquista’ deveriam explicar direitinho esse outro lado da questão. É isso! (ITALO FÁBIO CASCIOLA)

WWW.COLUNAITALO.COM.BR

Comentários
Veja também