Coluna Italo

(44) 99941-8859
Anúncio - JARDIM VERSAILLES FRANÇOLIN
Anúncio - CAMPANHA NIVER 63 ANOS
Anúncio - banner topo 2021
Anúncio - Dia dos Pais 8 de Agosto
Anúncio - Casa Gomes banner lateral
Anúncio - arte nova mobile
Anúncio - banner mobile rodape
Anúncio - banner rodape
COMÉRCIO
Confira os preços antes de comprar!
Consumidor agora pesquisa até encontrar um produto mais barato
Publicado em 01/10/2019 às 09:53 Italo
Confira os preços antes de comprar!

O estudo “Comportamento de Compra do Consumidor de Vestuário”, divulgado esta semana, no Rio de Janeiro, pelo Instituto de Estudos e Marketing Industrial -Iemi -, abordando o comportamento de compra de 1.250 consumidores de vestuário de todas as idades, regiões e poder de compra entrevistados no último mês de agosto, constatou que o preço é o principal fator de escolha, ao contrário do bom atendimento, que prevaleceu no estudo anterior, feito em 2017.

Em 2017, no auge da crise econômica, eram consumidos produtos de maior valor agregado, mais elaborados, mais chamativos, que “só vendiam por encantamento. Agora, nós estamos vendo um retorno dos consumidores de menor renda ao mercado, que tinham desaparecido na crise, porque essa população mais vulnerável foi a mais afetada”.

Agora, a procura é por um produto mais barato, mais focado em preço, mostra o novo estudo. O formato de venda se transforma, com destaque para produtos mais básicos do que inovadores.

COMPRAS PELA INTERNET

A pesquisa mostra também que os consumidores, em especial das classes C e D, começam a utilizar as lojas online, apesar de as lojas físicas ainda predominarem na venda de artigos de vestuário, sendo preferidas por 79% dos consumidores. Cerca de 17% dos consumidores disseram ter efetuado sua última compra pela internet, contra 14% na sondagem de 2017. Mais pessoas estão usando a internet e a tendência é isso ir aumentando. Então, o uso da internet já é um costume mais disseminado.

O estudo revela, ainda, que, entre os consumidores que optaram pelo varejo físico, 50% fizeram sua última compra em shoppings, contra 49% há dois anos. Já a preferência por lojas de rua permaneceu igual, apontada por 32% dos entrevistados. A média de peças adquiridas por compra pelos consumidores permaneceu estável em relação a 2017.

Os estudos feitos pelo Instituto de Estudos e Marketing Industrial levam à entidade insumos na relação com o consumidor, em especial no momento atual que vive o varejo. A pesquisa reflete bem o momento econômico que a gente vem vivendo, em que o consumidor está sendo afetado por questões econômicas, pelo desemprego, pela necessidade de buscar o sustento da família, às vezes, na informalidade. Em um cenário como esse, ele está fortemente orientado pelo preço.

Daí, o consumidor brasileiro buscar preço de promoções. Ele está buscando produtos com uma percepção de qualidade boa, mas com preço bastante atraente. O estudo mostra agora essa preocupação do consumidor em relação ao preço, principalmente nos consumidores das classes mais populares C e D.

FINTE: Com informações da Agência Brasil

WWW.COLUNAITALO.COM.BR

Comentários
Veja também