Coluna Italo

(44) 99941-8859
Anúncio - JARDIM VERSAILLES FRANÇOLIN
Anúncio - banner topo 2021
Anúncio - Matriculas Abertas
Anúncio - banner móbile
Anúncio - banner rodape
Anúncio - banner mobile rodape
OBRA PRIMA DO CINEMA
Globo de Ouro para o filme do Queen!
Assistam 3 vídeos fantásticos e leiam a reportagem
Publicado em 08/01/2019 às 10:31 Italo
Globo de Ouro para o filme do Queen!

Não deu outra: “Bohemian Rhapsody”, filme que conta a história de Freddie Mercury e da banda Queen, levou a melhor no Globo de Ouro domingo à noite (6). O prêmio é considerado o segundo mais importante pela indústria do cinema mundial, ficando atrás apenas do famoso Oscar.

A 76ª edição do evento premiou o longa com a estatueta de Melhor Filme de Drama, uma categoria onde também concorriam “Pantera Negra”, “Infiltrado na Klan”, “Nasce Uma Estrela” e “Se a Rua Beale Falasse”.

Já Rami Malek, que interpretou Freddie Mercury com muito louvor, levou para casa o prêmio de Melhor Ator em Filme de Drama, batendo Bradley Cooper, Willem Dafoe e outros mais.

O MAIOR CANTOR DE TODOS OS TEMPOS!

Contra fatos, não há argumentos: Freddie Mercury foi o maior cantor de todos os tempos! Ao longo dos anos, algumas teorias tentaram elucidar o porquê de a voz do vocalista do Queen ser tão emblemática. Seria, como diziam, o alcance vocal de quatro oitavas? Ou a maior amplitude da boca por conta de um dente a mais?

Um grupo de pesquisadores austríacos, tchecos e suecos se reuniu para mergulhar a fundo na questão e elucidou pontos interessantes sobre a voz de clássicos como "Bohemian Rhapsody" e "Love of my Life".

Enquanto muitos consideravam Freddie um tenor (a voz mais aguda entre aquelas masculinas), análises de seis entrevistas revelaram uma frequência de 117.3 Hz na entonação do cantor, o que é mais comum em barítonos (a voz intermediária entre tenores e baixos). Os cientistas acreditam que o cantor era talentoso o suficiente para estender seu alcance vocal e explorar as notas compatíveis com as de um tenor. Ou seja, era extremamente versátil.

As cordas vocais de Freddie simplesmente se movimentavam mais rapidamente que as da maioria das pessoas. Por conta da morte precoce de Freddie, os pesquisadores não puderam analisar sua voz ao vivo. Para isso, contaram com a ajuda do cantor de rock Daniel Zangger Borch, que imitou a voz de Mercury cantando, e estudaram o que foi possível com o material.

Com a ajuda de um equipamento altamente tecnológico, os pesquisadores filmaram a laringe de Daniel a 4 mil frames por segundo. Com isso, concluíram que Freddie provavelmente usava sub-harmônicos ao cantar, o que significa que suas pregas ventriculares (chamadas também de "cordas vocais falsas") vibravam junto com as suas pregas vocais.

Antes que outros cantores se empolguem, a notícia ruim é que isso não é uma habilidade que poder ser ensinada em aulas de canto. As cordas vocais de Freddie simplesmente se movimentavam mais rapidamente que as da maioria das pessoas. Enquanto um vibrato poderia vibrar por volta de 5.4 Hz e 6.9 Hz, Freddie vibrava 7.04 Hz. Uma voz fantástica, né?

DE QUEM É A VOZ NAS CANÇÕES DO FILME?

Ninguém duvida que a performance e os movimentos do ator no palco são muito semelhantes aos de Mercury.  Porém, com os aparatos tecnológicos que existem atualmente, na hora de fazer as cenas musicais há uma mistura da voz do próprio Freddie, de Malek e de mais um cantor incrível. E quem é ele???

Só agora veio à tona a revelação desse mistério... O nome dele é Marc Martel, um cantor canadense de rock cristão que nasceu com a sorte de ter a voz idêntica ao sensacional vocalista do Queen. A semelhança é tão grande que até mesmo o produtor de “Bohemian Rhapsody”, Graham King, ficou impressionado ao vê-lo cantando no estúdio de gravação da trilha sonora. Ele chegou a comentar que “basta fechar os olhos e você também vai pensar que é o Freddie cantando ao vivo!”.

Já o ator Rami Malek, durante a preparação para viver o astro no cinema, treinou com um coach de voz para conseguir o mesmo sotaque de Freddie Mercury. E o resultado do filme é a junção das três vozes: Mercury, Matel e Malek. Um trio perfeito para uma obra de arte cinematográfica!

ASSISTA ESSES 3 VÍDEOS INCRÍVEIS E COMPARE:

Selecionei três vídeos – um do Freddie Mercury cantando, outro de Marc Martel gravando para a trilha do filme e, o terceiro, o vídeo oficial do filme premiado “Bohemian Rhapsody”.

Em tempo: O público de Umuarama teve a oportunidade de assistir essa super produção na telona do Cine Vip, no mês de novembro passado!

TEXTO: Italo Fábio Casciola

WWW.COLUNAITALO.COM.BR

Comentários
Veja também