Coluna Italo

(44) 99941-8859
Anúncio - banner mobile
Anúncio - Ecogarden mobile
Anúncio - banner rodape
Anúncio - banner mobile rodape
CAMPANHA
Saúde mental em primeiro lugar!
2019 começará com a mobilização nacional Janeiro Branco
Publicado em 30/12/2018 às 16:24 Italo
Saúde mental em primeiro lugar!

2019 começa com uma campanha nacional de saúde da mais alta importância para toda a população: Janeiro Branco. Ela foi criada em 2014 e esta será a sexta edição.

Ela ganhou projeção e maior impacto de Norte a Sul do País a partir do ano passado, quando passou a contar com a poderosa ajuda da Internet. Sites voltados às temáticas da psicologia, milhares de psicólogos(as) e outros profissionais ligados à saúde e à assistência social de todo o Brasil aderiram à proposta e organizando ações em suas cidades, como, por exemplo, compartilhamento de posts, palestras-relâmpago sobre Saúde Emocional em salas de espera de hospitais, em escolas, empresas, igrejas, parques, praças, auditórios,

faculdades e todos os espaços públicos e privados em que as pessoas possam ser inspiradas e incentivadas a pensarem sobre Saúde Mental em uma perspectiva preventiva, integral e em termos tanto individuais, quanto coletivos.

O Janeiro Branco 2019 pretende mobilizar novamente a sociedade em favor da Saúde Mental com ações que serão realizadas em cidades de todos os Estados ao longo do mês de Janeiro.

DEPRESSÃO, ANSIEDADE E SUICÍDIOS

Estudos apresentados pela OMS (Organização Mundial de Saúde) e Mistério da Saúde do Brasil indicam que o Brasil tem experimentado um crescimento vertiginoso das problemáticas relativas à Saúde Mental/Saúde Emocional dos indivíduos e da sociedade como um todo. Segundo a OMS (dados de 2017), a sociedade brasileira é a recordista latino-americana em casos de depressão, a campeã mundial em relação à ansiedade e a quarta colocada em relação ao crescimento das taxas de suicídio entre os jovens da América Central e da América do Sul.

Segundo levantamento de 2018, pelo menos 14 milhões de brasileiros são depressivos, mas em muitos casos, esses pacientes não são abordados da maneira correta.

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E NAS ESCOLAS

São altos os índices de violência (em domicílios, no trânsito ou em escolas), criminalidade, suicídios, alcoolismo, drogadição, depressão, preconceitos, entre outros, que colocam em risco o equilíbrio mental, emocional, comportamental e relacional dos indivíduos da nossa sociedade.

Porém, de acordo com psicólogo Leonardo Abrahão, idealizador da Campanha Janeiro Branco, apesar da necessidade evidente de colocar o assunto em pauta, muito pouco ainda se discute a respeito.

“Através da Campanha Janeiro Branco pretendemos estimular a criação de uma ‘cultura da saúde mental’ no mundo e, ao mesmo tempo, difundir um conceito ampliado de Saúde Mental/Saúde Emocional como um estado de equilíbrio – individual e coletivo – sem o qual não é possível viver satisfatoriamente em sociedade. Escolhemos o mês de janeiro para mobilização pelo fato de que, por força cultural da simbologia atribuída à virada de ano, as pessoas estão predispostas a pensar sobre as suas vidas em diversos aspectos e, a cor branca, porque, também simbolicamente, queremos mostrar às pessoas que, como em uma folha em branco, qualquer um pode escrever e reescrever a sua própria história, desenhando e redesenhando novas possibilidades perante a vida”, pontua Abrahão.

Segundo o idealizador da Campanha que, a cada dia, ganha mais adeptos nas cidades brasileiras e nas redes sociais, urge sensibilizarmos as mídias, as instituições sociais, públicas e privadas, e os poderes constituídos, públicos e privados, em relação à importância de projetos estratégicos, políticas públicas, recursos financeiros, espaços sociais e iniciativas socioculturais empenhadas(os) em valorizar e em atender as demandas individuais e coletivas, direta ou indiretamente, relacionadas aos universos da Saúde Mental.

‘QUEM CUIDA DA MENTE, CUIDA DA VIDA’

Com o slogan “Quem cuida da mente, cuida da vida”, Abrahão, milhares de psicólogos(as), outros profissionais da saúde e cidadãos de todo o Brasil estão se mobilizando para chamar a atenção de toda a sociedade – e, principalmente, das autoridades – para as questões e as demandas da Saúde Mental no Brasil e no mundo, uma vez que a Campanha nascida em Uberlândia(MG) em 2014 já se difundiu para outras nações e continentes.

Além de palestras-relâmpago, profissionais da Saúde estão organizando distribuição de balões e fitas brancas em praças das cidades, tira-dúvidas virtual e presencial sobre Saúde Mental e a importância da Psicoeducação, entrega de panfletos explicativos sobre Saúde Emocional em escolas, em empresas e a proposição de projetos de lei às autoridades locais, regionais e nacionais para que o mês de Janeiro seja legalmente reconhecido como o Mês do Janeiro Branco e da Conscientização sobre Saúde Mental nos calendários oficiais dos municípios e estados brasileiros.

REPORTAGEM: Italo Fábio Casciola

FONTE: Com Assessoria do Janeiro Branco

WWW.COLUNAITALO.COM.BR

Comentários
Veja também