Coluna Italo

(44) 99941-8859
Anúncio - BILINGUE SET A DEZEMBRO 2022
Anúncio - BANNER MOBILE
Anúncio - JARDIM COLORADO 2
Anúncio - banner mobile rodape
Anúncio - banner rodape
Anúncio - Emporio mobile
SÍMBOLO
BRASÃO REVELA GRANDEZA E RIQUEZA DE UMUARAMA
Ele está na Bandeira Municipal, repartições públicas, monumentos e no alto de documentos oficiais
Publicado em 26/06/2024 às 07:00 Italo
BRASÃO REVELA GRANDEZA E RIQUEZA DE UMUARAMA

Ele está presente, sempre em destaque, nas repartições públicas, em monumentos, no alto de documentos oficiais e, especialmente, na Bandeira Municipal: o Brasão de Armas de Umuarama.

Uma imagem que salta aos olhos pelas suas cores cintilantes, figuras e formato. Mas, afinal, o que essas gravuras representam? Qual é o significado dessas imagens reunidas no brasão de nossa cidade? Desse assunto nada (ou pouco) se explica, apesar da máxima importância desse ícone e de estar presente em todos os lugares da urbe. É raro, inclusive, registros que narrem com minúcias os detalhes do símbolo.

Numa profunda e demorada garimpagem em escritos do passado, mais exatamente do início da década de 1960, descobrimos que o Brasão de Umuarama é um escudo samnítico – esse formato de escudo é incomum na heráldica portuguesa e brasileira; no entanto, no Brasil, é possível encontrá-lo nas representações dos brasões da nobreza brasileira durante o período imperial.

Ele é encimado pela coroa mural de oito torres de argente (prata) e iluminada de goles (vermelho). Em campo de blau (azul), um globo de goles (vermelho) com paralelos e meridianos de jalde (ouro), circundado de uma corrente de argente (prata) posta em abismo e ladeada de dextra do capacete de Mercúrio de argente (prata), sobrepondo duas mãos viris de carnação que se apertam.

Ao termo, um aguardo de argente (prata) e ondado de blau (azul), tendo brocante uma âncora de sable (preto) cordoada de goles (vermelho). Bordadura de jalde (ouro) carregada do cordão de São Francisco de sable (preto).

Como suportes do escudo, à dextra um galho de café frutificado ao natural e, à sinistra, um galho de algodão florido entrecruzados em ponta, tudo sobreposto de um listel de goles (vermelho) contendo em letras argentinas (prateadas) o topônimo “Umuarama”, ladeado pela data de sua emancipação política: 25 de julho de 1960.

O escudo samnítico usado para representar o Brasão de Armas de Umuarama foi o primeiro estilo de escudo introduzido em Portugal, por influência francesa, herdado pela heráldica brasileira como evocativo da raça edonizadora e principal formadora da nossa nacionalidade.

A coroa mural que o sobrepõe é o símbolo universal dos brasões de domínio que, sendo de argente (prata), de oito torres, das quais apenas cinco são visíveis em perspectiva no desenho classifica a cidade representada na segunda grandeza, ou seja, sede de Comarca; e a iluminura de goles (vermelho) pelo significado heráldico da cor é condizente com os predicados próprios dos pioneiros desbravadores e dos dirigentes da comunidade. A cor blau (azul) do campo do escudo é símbolo de justiça, nobreza, perseverança, zelo e lealdade.

Em abismo, centro ou coração do escudo, o globo de goles (vermelho) com meridianos e paralelos de jalde (ouro), circundado de uma corrente de argente (prata) representa no brasão a universalidades das raças que, oriundas de todos os rincões da Terra, aqui se reuniram para forjar a comunidade cosmopolita.

A cor goles (vermelho) é símbolo da dedicação, amor-pátrio, audácia, intrepidez, coragem, valentia; o metal jalde (ouro) simboliza a glória, esplendor, grandeza, riqueza, soberania.

O capacete de Mercúrio no brasão representa o comércio e a engrenagem das indústrias, atividades econômicas que se destacam na vida municipal. Detalhe: Mercúrio é o mensageiro e deus da venda, do lucro e do comércio na mitologia grega. O metal argente (prata) simboliza a paz, amizade, trabalho, prosperidade, pureza, religiosidade.

As mãos viris de carnação vêm a se constituir no símbolo heráldico da amizade, lembrando o topônimo que a cidade ostenta: Umuarama, o lugar onde os amigos se encontram. Já a bordura de campo é símbolo heráldico de favor e proteção, de jalde (ouro), carregada do cordão de São Francisco de sable (preto), lembrando o padroeiro da cidade e o espírito cristão de sua gente.

Nos ornamentos exteriores, o galho de café frutificado e o ramo de algodão florido ao natural, lembram os principais produtos oriundos da terra dadivosa e fértil (do passado, época em que foi criado o brasão, porque essas não são mais as culturas principais na zona rural de Umuarama). No listel de goles (vermelho), em letras argentinas (prateadas), está o topônimo identificador “Umuarama”, ladeado pela data de sua emancipação política, “25 de julho de 1960”.

O Brasão de Armas de Umuarama foi criado pelo renomado professor Arcinoé Antonio Peixoto, membro da Enciclopédia Heráldica Municipalista e um dos mais famosos heraldistas brasileiros, tendo sido autor de centenas de outros brasões e bandeiras de cidades de Norte a Sul do Brasil. Tanto o brasão como a bandeira, ambos de autoria do mesmo heraldista, foram oficializados em 1963, através da Lei 4245, que criou o município de Umuarama. (ITALO FÁBIO CASCIOLA)

WWW.COLUNAITALO.COM.BR

Anúncio - banner lateral vinho novo
Anúncio - BILINGUE SET A DEZEMBRO 2022
Anúncio - Instituto do Coração
Anúncio - banner lateral
Anúncio - banner lateral
Comentários
Veja também