Coluna Italo

(44) 99941-8859
Anúncio - BILINGUE SET A DEZEMBRO 2022
Anúncio - JARDIM COLORADO 2
Anúncio - BANNER TOPO
Anúncio - banner mobile rodape
Anúncio - MOBILE RODAPE
Anúncio - banner rodape
Anúncio - Emporio mobile
Anúncio - CAMPANHA IPTU 2024 MOBILE
ASSISTA O VÍDEO:
BEATLES NA ERA DA TECNOLOGIA!
A banda acabou há meio século, mas uma música inédita é lançada usando a Inteligência Artificial (IA)
Publicado em 06/11/2023 às 15:16 Italo
BEATLES NA ERA DA TECNOLOGIA!

Mais de 50 anos após o fim da banda, última música dos The Beatles é lançada! O ano é 2023 e a afirmação inimaginável é que o quarteto fantástico acaba de lançar uma canção inédita! “Now and then” é a última canção da banda britânica e conta com a participação de todos os quatro músicos: John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr. Além disso, foi divulgado um curta metragem de 12 minutos sobre os bastidores do lançamento. A última música da banda britânica The Beatles, produzida com ajuda de inteligência artificial (IA), foi lançada na quinta-feira (2) e está bombando na internet mundial

(ASSISTA O VÍDEO!).

A faixa foi escrita e interpretada por Lennon no piano, no final dos anos 1970. O eterno Beatle gravou uma demo no próprio apartamento, no edifício Dakota, em Nova York. A fita chegou às mãos dos outros integrantes quase 15 anos após a morte do vocalista. Em 1994, a viúva de John, Yoko Ono, repassou a gravação para que fizesse parte do lançamento do álbum The Beatles Anthology.

Porém, a música não pôde ser utilizada por não existir uma tecnologia que conseguisse separar a voz de Lennon do piano, para que fossem mixadas separadamente. Apesar de não ter sido lançada na ocasião, a música recebeu arranjos de guitarra e violão gravados por Harrison em 1995, seis anos antes de sua morte após uma longa batalha contra um câncer.

Em 2021, a fita engavetada voltou a ser tema, quando o cineasta Peter Jackson, vencedor do Oscar pela saga ‘O Senhor dos Anéis’, montou uma equipe para desenvolver uma tecnologia capaz de separar as faixas de gravação de materiais antigos dos Beatles para confecção do documentário “Get back” — produção da Disney+ sobre os ensaios para um dos shows mais emblemáticos dos britânicos, no terraço do edifício Apple Corps, em Londres. O diretor juntamente com a equipe de som, liderada por Emile de la Rey, conseguiram isolar instrumentos e vocais usando a tecnologia de áudio MAL da WingNut Films e a mesma técnica separou a voz de John Lennon do piano nos anos 1970.

Em agosto de 2023, Paul McCartney exaltou a tecnologia utilizada para possibilitar a produção da música. “Os técnicos foram capazes de isolar a voz, então parecia que tínhamos voltado para a gravação original. Foi ótimo, tínhamos a voz de John muito clara e bonita”, afirmou o Beatle que também produziu a faixa ao lado de Giles Martin.

A música, portanto, torna-se a última com todos os Beatles “juntos”, uma vez que usa piano e voz de Lennon; baixo, violão e piano de Paul; a bateria de Ringo; e as gravações dos anos 1990 de Harrison. Uma última vez em que o público poderá ouvir o famoso “1,2”, de John, com o benefício de se surpreender.

Nessa última mensagem, Lennon entoa: “Eu sei que é verdade, é tudo por causa de você/ E se eu conseguir passar por isso, é tudo por causa de você/ E se agora ou depois, eu tiver que começar de novo/ Bom, nós saberemos, com certeza, que eu amo você”. Versos que, em 2023, são para os fãs que nunca deixaram de amar e acreditar nos eternos Beatles.

Curtam o vídeo especial que enriquece esta reportagem! Memorável!!! (ITALO FÁBIO CASCIOLA)

WWW.COLUNAITALO.COM.BR

Anúncio - banner lateral Anúncio - BILINGUE SET A DEZEMBRO 2022
Anúncio - All In tenis
Anúncio - LATERAL NOVO
Comentários
Veja também