Coluna Italo

(44) 99941-8859
Anúncio - banner mobile
Anúncio - banner topo 2021
Anúncio - Mobile
Anúncio - BANNER NOVO MOBILE SETEMBRO
Anúncio - NATAL MOBILE
Anúncio - banner mobile rodape
Anúncio - arte nova mobile
Anúncio - A FORÇA QUE UMUARAMA PRECISA MOBILE
Anúncio - banner rodape
COVID-19
Ministério da Saúde reduziu, mais uma vez, a entrega de vacinas!
Esse é o sexto corte consecutivo na estimativa de doses
Publicado em 15/06/2021 às 09:56 Italo
Ministério da Saúde reduziu, mais uma vez, a entrega de vacinas!

O Ministério da Saúde reduziu, mais uma vez, a previsão de oferta de doses de vacinas contra Covid no mês de junho. Cronograma divulgado pela pasta na noite da quarta-feira (9) apontou, agora, estimativa de 37,9 milhões de doses para este mês. O total é calculado com base em informações de fornecedores. Esse é o terceiro corte consecutivo na estimativa de doses disponíveis de vacinas contra Covid em junho - e o sexto se considerados outros cronogramas que já haviam sido divulgados pelo ministério nos meses anteriores.

Para comparação, em 19 de março, a pasta chegou a prever 56,5 milhões de doses de vacinas para junho. Em seguida, a previsão foi sendo reduzida. A maior queda, porém, ocorreu nas últimas três semanas, quando o total foi de 52,2 milhões a 43,8 milhões, depois 39,9 milhões e, agora, a 37,9 milhões. A nova redução ocorre em doses da vacina AstraZeneca/Oxford que têm previsão de entrega neste mês pelo consórcio Covax Facility. Antes eram previstas 4 milhões dessas doses –agora, o total passa a 2 milhões.

O restante foi remanejado para o mês de julho, quando, somados diferentes fornecedores, são esperadas cerca de 35 milhões de doses. O total de doses previstas para o próximo mês ainda não havia sido divulgado. Recentemente, o Ministério da Saúde fez uma consulta a secretários de saúde sobre a possibilidade de receber 3 milhões de doses da Janssen ainda neste mês, as quais teriam validade até 27 de junho. O recebimento, porém, ainda não foi confirmado – daí não constar ainda do cronograma atualizado na quarta-feira.

Em geral, o Ministério da Saúde tem informado que o cronograma pode ser alterado por variáveis como não recebimento de insumos, questões logísticas, atraso em entregas de doses prontas e falta de aprovação pela Anvisa. Nas semanas anteriores, as reduções na previsão de junho ocorreram principalmente em doses da Fiocruz e Butantan. Segundo a pasta, o problema foi causado por atrasos no recebimento de insumos usados na produção das vacinas.

VEJA QUAIS FORAM AS PREVISÕES

Previsões de doses para junho, segundo os últimos cronogramas divulgados pelo Ministério da Saúde:

– 19/03 – 56,5 milhões em junho

– 24/04 – 54,25 milhões

– 28/04 – 52,2 milhões

– 05/05 – 53 milhões

– 12/05 – 52,2 milhões

– 19/05 – 52,2 milhões

– 25/05 – 43,8 milhões

– 02/06 – 39,9 milhões

– 09/06 – 37,9 milhões

FONTE: Ministério da Saúde

WWW.COLUNAITALO.COM.BR

Comentários
Veja também