Coluna Italo

(44) 99941-8859
Anúncio - banner mobile tecnico em podologia
Anúncio - Ecogarden mobile
Anúncio - BANNER MOBILE NATAL
Anúncio - banner mobile
Anúncio - BANNER PERSIANAS
Anúncio - campanha nova mobile
Anúncio - banner rodape
Anúncio - banner móbile
Anúncio - Cidadania Esmola Nâo
BOA NOTÍCIA!
Umuarama entre as cidades que mais geram empregos no PR!
Região Noroeste lidera; nossa cidade é a segunda no ranking...
Publicado em 26/07/2017 às 18:52 Italo
Umuarama entre as cidades que mais geram empregos no PR!

No primeiro semestre deste ano, a região Noroeste do Estado foi a que mais criou empregos. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego, e indicam a diferença entre contratações e demissões no período. Foram 5.505 novas vagas.

O número corresponde a 24% do saldo de empregos no Estado. Em seguida vem a região Oeste (5.361 vagas), o Norte Central (5.107), o Sudoeste (3.968) e o Norte Pioneiro (2.054).

As usinas de açúcar e álcool, junto com a agricultura e a indústria de confecções, estão entre as principais geradoras de vagas na região Noroeste. “A região é forte produtora de álcool e açúcar, que teve papel importante na geração de vagas no semestre”, comenta o diretor-presidente do Ipardes, Julio Suzuki Júnior. Além do emprego nas usinas, o setor também aumentou o ritmo de contratação no campo para a colheita.

Ainda de acordo com Suzuki, a indústria alimentícia, de bebidas e álcool gerou 2.892 vagas. A agricultura veio em segundo lugar (1.081), e a indústria têxtil e do vestuário em terceiro (792). “Há polos importantes de confecção em cidades como Paranavaí, Umuarama e Cianorte. E a indústria de vestuário vem se recuperando da crise com aumento das vendas no mercado interno”, diz.

Entre as cidades que mais geraram empregos na região Noroeste estão Paranacity (599 vagas), Umuarama (521) e Paranavaí (508).

 

PARANÁ

Em todo o estado foram criadas no primeiro semestre 23.189 vagas. O diretor-presidente do Ipardes afirma que a tendência para o segundo semestre é que o impacto positivo da agricultura na geração de empregos deve diminuir por questões sazonais. Por outro lado, a previsão é de aumento na geração de vagas nos setores de serviço e comércio.

www.colunaitalo.com.br

Anúncio - Dentista
Comentários
Veja também