Coluna Italo

(44) 99941-8859
Anúncio - Matriculas Abertas
Anúncio - banner topo 2021
Anúncio - JARDIM VERSAILLES FRANÇOLIN
Anúncio - banner mobile rodape
Anúncio - arte nova mobile
Anúncio - banner rodape
PROCON ALERTA!!!
Comércio aumenta previamente o valor dos produtos
E depois “oferece descontos” no Black Friday...
Publicado em 17/11/2020 às 09:09 Italo
Comércio aumenta previamente o valor dos produtos

Os consumidores devem ficar atentos para evitar prejuízos e golpes durante as compras ofertadas na Black Friday deste ano, que acontece no dia 27 de novembro. Por conta da pandemia, os lojistas esperam que as compras se concentrem via internet. A orientação do Procon Paraná é que as pessoas pesquisem os preços e promoções antes de comprar em qualquer estabelecimento. Com a chegada do fim do ano, o Procon-PR está fazendo um esforço concentrado para orientar os consumidores do Estado de forma a que não caiam no canto da sereia no que se refere às promoções que certamente serão feitas pelo comércio. "Neste ano, por conta da pandemia, as compras pela internet devem ganhar mais força. Nossa recomendação é para que o consumidor comece desde já a pesquisar sobre o produto ou serviço de seu interesse e, principalmente, verificar qual o preço que está sendo praticado no mercado", alerta o secretário estadual da Justiça Ney Leprevost, a cuja pasta o Procon está vinculado. Segundo ele, o consumidor pode inclusive fazer um print da tela com o preço ofertado pelo estabelecimento, e deste modo terá como acompanhar a evolução e comprovar os valores para eventual questionamento.

MAQUIAGEM DE PREÇOS

A chefe do Procon-PR, Claudia Silvano, diz que em outros Procons pelo Brasil não são poucos os relatos e constatações da prática de maquiagem de preços, ou seja, as empresas aumentam previamente o valor dos produtos para oferecer descontos no momento da promoção. O objetivo das dicas, segundo ela, é evitar que as pessoas façam um mau negócio ou sejam enganadas e lesadas por descontos falsos. Caso a compra seja feita pela internet, o Procon orienta o consumidor a utilizar os buscadores de preços e também a pesquisar em vários sites e até mesmo em lojas físicas.

DICAS

O primeiro cuidado é evitar entrar em sites cujos links foram recebidos por redes sociais, e-mails ou Whatsapp. Se o consumidor recebeu a oferta de um produto e a oferta é convidativa, sempre é bom verificar a origem da loja pela internet, evitando clicar diretamente no link recebido. É necessário também observar se nos sites constam todos os dados do fornecedor e desconfiar se apenas for informado um telefone celular para contato. O fornecedor deve ter CNPJ e é possível verificá-lo no site da Receita Federal CLICANDO AQUI. O segundo cuidado é referente às formas de pagamentos oferecidas pelos sites. Sites fraudulentos não oferecem a compra por cartões de créditos, geralmente as compras são diretas no débito, boleto e transferências bancárias.

FONTE: PROCON-PR

WWW.COLUNAITALO.COM.BR

Comentários
Veja também