Coluna Italo

(44) 99941-8859
Anúncio - Pilates mobile topo
Anúncio - banner mobile
Anúncio - Ecogarden mobile
Anúncio - banner mobile rodape
Anúncio - banner rodape
Anúncio - CAMPANHA FIQUE EM CASA
Anúncio - MOMENTO SUPERA
Anúncio - TOP LIFE RODAPE
BOA NOTÍCIA!
Umuarama supera crise nacional e construção civil bate recorde!
Maio teve maior volume de projetos aprovados para obras dos últimos 6 anos
Publicado em 08/06/2020 às 10:48 Italo
Umuarama supera crise nacional e construção civil bate recorde!

Em tempos de crise por todo o país, provocada pela pandemia do novo coronavírus, a economia de Umuarama continua dando sinais de recuperação. Desta vez, a boa notícia vem do setor de construção civil. Pelo quinto mês consecutivo, a Diretoria de Planejamento Urbano registrou crescimento no índice de aprovação de projetos para novas obras.

O relatório mensal, divulgado nesta quinta-feira, 4, aponta a liberação de mais de 25 mil m² de obras para construção durante o mês de maio. O secretário designado de Obras, Planejamento Urbano, Projetos Técnicos e Habitação do município, Nélio Guazzelli, ressalta que em termos comparativos este foi o melhor desempenho mensal do ano.

“Além disso, maio apresentou o maior volume de projetos para o mês nos últimos seis anos. Só tivemos números melhores em 2014. É importante analisar, ainda, que a liberação de projetos segue uma tendência de alta desde fevereiro desse ano, em plena pandemia”, analisou.

Para o prefeito Celso Pozzobom, a evolução da construção civil reforça a sensação de que a economia está reagindo ao baque provocado pelo complicado momento vivido na área de saúde. “Tivemos desaceleração da atividade econômica em vários setores, especialmente no comércio. Mas aos poucos as restrições estão sendo aliviadas, com o apoio da população às recomendações e cuidados preventivos à Covid-19, e a recuperação vai ganhando força”, comentou.

A construção civil impulsiona vários setores correlacionados, segundo Pozzobom. Ele se refere ao comércio de materiais de construção, acabamentos, tintas, decoração, elétrica e hidráulica, móveis e eletrodomésticos e também o setor imobiliário. “Tudo faz parte da cadeia. As obras aquecem a economia e confirmam a confiança dos investidores, empreendedores e da população em geral, que aposta na construção de moradias e prédios comerciais para venda, locação e habitação”, completou.

Em maio a Prefeitura aprovou 25.028,93 m² de projetos. Depois de um bom volume em janeiro (22,7 mil m²), a cidade sentiu os efeitos da crise em fevereiro (quando foram liberados 9,6 mil²), mas iniciou a reação a partir de março, mantendo tendência de crescimento até agora. Na média anual (19.342,28 m²), o volume já se aproxima do registrado nos últimos três anos – entre 19,5 e 20,8 mil m² – e, mantendo o ritmo, a construção civil contribuirá sobremaneira para a recuperação da economia.

WWW.COLUNAITALO.COM.BR

Comentários
Veja também