Coluna Italo

(44) 99941-8859
Anúncio - banner mobile
Anúncio - Ecogarden mobile
Anúncio - Pilates mobile topo
Anúncio - banner rodape
Anúncio - TOP LIFE RODAPE
Anúncio - CAMPANHA FIQUE EM CASA
Anúncio - banner mobile rodape
Anúncio - MOMENTO SUPERA
MUITA GENTE NA RUA!
Relaxamento: Isolamento social em Umuarama é muito baixo!
Em maio teve filas na Caixa Econômica e movimento no comércio (Dia das Mães)...
Publicado em 19/05/2020 às 12:20 Italo
Relaxamento: Isolamento social em Umuarama é muito baixo!

O índice de isolamento social atingiu no Paraná um dos mais baixos níveis desde o início da crise do coronavírus, em meados de março. A informação tem base no boletim conjuntural divulgado na quinta-feira (14 de maio) pelas secretarias de Planejamento e Projetos Estruturantes e da Fazenda, na última semana 38,7% da população paranaense estava em casa.

Os números foram calculados pela empresa In Loco em 10 de maio com base nas informações de geolocalização dos celulares. Entre o final de março e o começo de abril, o Paraná chegou a ter mais da metade da população em isolamento social, mas os índices foram caindo na medida em que houve um certo relaxamento nos decretos que exigiam quarentena mais rigorosa.

Na mesma medida em que o índice de isolamento social foi caindo, as empresas de todo o Estado também foram retomando suas atividades. Cerca de 89% dos estabelecimentos que emitem documentos fiscais (NF-e ou NFC-e) estavam com operação normal no Paraná na última semana, sendo que em Toledo, Pato Branco, Araucária e UMUARAMA o índice chegaou a 95%. O resultado é um comparativo com o patamar de normalidade (valor referência igual a 100) da segunda semana de março.

O período que registrou maior queda no número de empresas em atividade foi entre 23 e 27 de março, logo após o Governo do Estado listar os setores essenciais e recomendar o fechamento dos não-essenciais. Cerca de 54% estavam abertas e algumas cidades atingiram patamares inferiores a 50%: Cianorte (37%), UMUARAMA (40%), Foz do Iguaçu (40%), Francisco Beltrão (42%) e Pato Branco (44%).

Os resultados na semana encerrada no dia 10 de maio indicaram aumento em praticamente todos os setores na comparação com a semana anterior, impulsionado justamente pelas compras do Dia das Mães e ausência de feriado. Os índices positivos foram registrados em hipermercados e supermercados; farmácias; áudio, vídeo e eletrodomésticos; lojas de materiais de construção e ferragens; informática e telefonia; vestuário e acessórios; calçados; e cama, mesa e banho. Apenas restaurantes e lanchonetes perderam clientes.

FILAS NA CAIXA E COMPRAS NO COMÉRCIO

Um fato amplamente noticiado aconteceu no sábado 3 de maio: foi um dia agitado no centro de Umuarama, nem parecia que estávamos em temporada de quarentena... Em frente à agência da Caixa Econômica Federal, bem no coração da cidade, filas imensas tomavam o quarteirão onde está localizada a agência. Fotógrafos registraram cenas onde ficou claro o desrespeito à distância entre uma pessoa e outra nessas filas. Nos detalhes, as pessoas conversam tranquilamente sem o menor temor com relação ao risco de ser contaminadas (ou contaminar alguém)...

Depois veio o fim de semana em que muita gente foi às compras de presentes tradicionais no Dia das Mães; imagens nas redes sociais mostraram calçadas da Avenida Paraná movimentadas, com gente subindo e descendo visitando vitrines e garimpando os melhores preços no comércio.

Outro fato que comprova que a população de Umuarama saiu de casa para gastar foi revelado pela própria Associação Comercial/ACIU, que noticiou que as vendas haviam sido positivas e os comerciantes estavam satisfeitos com os resultados.

E Umuarama continua nesse ritmo ‘normal’, com a maioria dos setores atuando conforme as normas do decreto emitido pela Prefeitura. Porém, durante as noites e madrugadas tem havido ocorrências em que as autoridades sanitárias e policiais tiveram que entrar em ação por desrespeito, principalmente em bares. Teve até um churrasco denunciado numa repartição pública no centro da cidade, cuja ação policial teve repercussão não apenas local, mas em veículos da mídia paranaense.

E assim segue a vida na Capital da Amizade: tranquila para aqueles que podem ficar seguros em casa; arriscada para os que trabalham; e furiosa para aqueles que se arriscam a ‘botekar’ por ae... E o número de casos de pessoas contaminadas com o coronavírus aumenta a cada dia que passa.

FONTE: Com informações da Agência Estadual de Notícias/AEN

WWW.COLUNAITALO.COM.BR

Comentários
Veja também