Coluna Italo

(44) 99941-8859
Anúncio - banner mobile
Anúncio - Pilates mobile topo
Anúncio - Ecogarden mobile
Anúncio - BANNER 1
Anúncio - USE MASCARA MOBILE
Anúncio - banner mobile rodape
Anúncio - banner rodape
PSICOLOGIA POSITIVA
Fique em casa! Não arrisque a vida e seja feliz! Veja como:
Os caminhos para manter uma postura positiva durante a pandemia
Publicado em 04/05/2020 às 16:57 Italo
Fique em casa! Não arrisque a vida e seja feliz! Veja como:

Todos estamos tentando sobreviver à quarentena. Mas por que algumas pessoas conseguem se manter positivas e parecem estar passando relativamente bem por esse momento enquanto outras alternam tamanho desânimo e pessimismo que perdem até a vontade de sair da cama?

O psicólogo e filósofo israelense Tal Ben-Shahar, um dos maiores especialistas do mundo em Psicologia Positiva, afirma que cerca de 50% das pessoas nascem "enxergando a metade cheia do copo”, ou seja, têm uma tendência a ver o lado positivo da vida. Para aqueles que costumam focar na metade vazia do copo, a boa notícia: dá para exercitar um olhar mais positivo para o dia a dia.

E vale a pena tentar: estudos mostram que as pessoas mais positivas são mais felizes, adoecem menos, se recuperam mais rapidamente das doenças e vivem mais.

A psicologia positiva se propõe a estudar porque algumas pessoas são mais felizes e positivas apesar de viverem as mesmas adversidades que outras. A ideia é identificar comportamentos, habilidades e forças que nos permitem viver todo o nosso potencial e as maneiras de trazer isso para a vida de uma maneira científica e embasada.

Uma das conclusões dos pesquisadores é que a felicidade não depende tanto de eventos externos, mas principalmente de como nos posicionamos diante dos acontecimentos.

"A construção de uma vida mais feliz não tem a ver com buscar a felicidade, mas praticar alguns comportamentos que são comuns às pessoas que se consideram felizes”, diz Henrique Bueno, CEO e fundador do Wholebeing Institute Brasil (um dos mais respeitados institutos de Psicologia Positiva do mundo) e representante no Brasil do World Happiness Fest, fórum global de felicidade e bem-estar.

BUENO CITA CINCO DIMENSÕES DE COMPORTAMENTOS QUE PODEMOS TRABALHAR PARA UMA VIDA MAIS FELIZ.

ESPIRITUAL: não é necessariamente associada a religião. É uma vida com sentido, propósito, e em que procurarmos apreciar o presente.

FÍSICO: cuidar do corpo e da conexão corpo & mente.

INTELECTUAL: se engajar em aprender e em vencer preconceitos.

RELACIONAL: cuidar e alimentar um relacionamento positivo consigo mesmo e com os outros.

EMOCIONAL: buscar ser mais positivo e resiliente, capaz de se adaptar às situações.

"A proposta é perceber como estamos nessas cinco dimensões e agir para incrementar cada uma delas. Quando trabalhamos um desses pontos, ajudamos a elevar o outro e isso forma uma espiral positiva de crescimento pessoal”, afirma Bueno. A seguir, o especialista dá sugestões práticas de como trabalhar nesses cinco pilares para ser mais positivo e feliz — apesar do momento Coronavírus.

1 – ESPIRITUAL. Como eu levo uma vida mais espiritual nesse momento? Procurando mudar o olhar para descobrir um sentido positivo em tudo o que está acontecendo. É fácil olhar para esse momento com dor, medo, ansiedade e preocupação. Mas eu também posso pensar nessa fase como uma oportunidade de reavaliar a minha vida, rever prioridades. O que posso aprender de diferente? Como posso me relacionar melhor com a minha família? O que posso fazer no meu trabalho que na correria do dia a dia não tinha tempo de focar?

2 – FÍSICO. Procure respirar com mais calma, se movimentar em algum momento do dia, dormir bem e se alimentar bem: cuidar da saúde de verdade, mas dentro das suas possibilidades hoje.

3 – INTELECTUAL. Aprenda uma coisa nova. Se você nunca trabalhou home office, pode aprender a usar Zoom, Teams, Google Meet e outras ferramentas. Pode fazer um curso online ou EAD (Ensino à Distância). O que você pode ou precisa aprender, aproveitando que você está em casa agora e a sua vida mudou? Procure se engajar nisso com prazer.  "Você pode conectar aprendizado com relacionamento: vou aprender a fazer um risoto diferente para o jantar de hoje, por exemplo." 

4 – RELACIONAL. Esta é uma ótima oportunidade para melhorar o relacionamento em casa. "Por exemplo: já que todas as tarde eu fico com os meus filhos, vou desligar o celular e brincar de fato com eles no chão e vou me divertir como há muito tempo não fazia.”

 É uma oportunidade de cuidar dos relacionamentos com aqueles que estão perto de você e também com que está longe. "Que tal ligar hoje para aquele amigo com quem você não fala há tanto tempo? Ligue só para perguntar como ele está, para ouvir o que ele tem a dizer.”

 Em vez de ligar para as pessoas para cobrar algo, pedir alguma coisa ou para resolver um problema que se seu, ligue para alguém que você gosta e diga e o tanto que ele é importante para você, pergunte como ele está. Só isso.

5 – EMOCIONAL. Faça o exercício da gratidão. Em vez olhar apenas para os problemas, riscos, medos, dificuldades e para os números que nos assustam, olhe para as coisas que você tem hoje, na sua vida, aqui e agora, e que são motivos para agradecer. A sua saúde, um casa para morar, uma família que está protegida e está perto de você, sua comida. Não se trata de ignorar o que acontece de ruim, porque isso faz parte da vida, mas também reconhecer o que tem de bom.

WWW.COLUNAITALO.COM.BR

Comentários
Veja também