Coluna Italo

(44) 99941-8859
Anúncio - banner mobile
Anúncio - Pilates mobile topo
Anúncio - Ecogarden mobile
Anúncio - banner móbile
Anúncio - Terrenos mobile, apts na planta
Anúncio - CAMPANHA FIQUE EM CASA
Anúncio - banner rodape
Anúncio - campanha nova mobile
PREVENÇÃO
Umuarama: Comércio vai continuar fechado até domingo (5)
Está prorrogado o fechamento do comércio, indústria e setor de serviços
Publicado em 29/03/2020 às 10:25 Italo
Umuarama: Comércio vai continuar fechado até domingo (5)

A Prefeitura de Umuarama prorrogou o prazo de vigência das medidas de enfrentamento da epidemia do novo coronavírus (Civud-19). Através de decreto definiu que as proibições de funcionamento e restrições de abertura ao público, previstas no decreto 063/2020 (que estabeleceu situação de emergência) e no decreto 069/2020, “ficam prorrogadas até 5 de abril de 2020, devendo ser rigorosamente respeitadas até as 24 (vinte e quatro) horas de tal data”.

Desta forma, está prorrogado o fechamento do comércio, indústria e setor de serviços – desde que não sejam atividades essenciais – até o próximo domingo, dia 5 de abril. A explicar a decisão, contudo, o prefeito Celso Pozzobom disse que ao longo da semana pode ocorrer a liberação da abertura gradual de algumas atividades, conforme a evolução do coronavírus em Umuarama.

O último boletim trouxe o primeiro caso positivo na cidade – um homem, na faixa dos 30 anos –, além do aumento para 49 notificações (com 16 suspeitas descartadas e 32 pessoas em acompanhamento).

Em pronunciamento na manhã deste sábado, 28, Pozzobom disse que o planejamento de 15 dias de isolamento social está mantido e que Umuarama já superou mais da metade desse período. “Não vamos relaxar agora, que estamos conseguindo manter a infecção aparentemente sob controle. Precisamos que a população mantenha os cuidados, a higiene das mãos, evite aglomerações e não fique passeando pelas ruas, se expondo ao vírus que já está em nossa cidade. Crianças, jovens e principalmente idosos precisam permanecer em casa”, orientou.

Antes de estender as medidas, o prefeito e a equipe que acompanha a evolução do coronavírus ouviram especialistas do setor, representantes dos hospitais, o Ministério Público e diversas lideranças empresariais e da sociedade durante reunião na última sexta-feira, 27. “Apesar das divergências, principalmente sobre o impacto econômico desse período de restrições ao funcionamento do comércio, estamos seguindo as orientações da Organização Mundial da Saúde, do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado da Saúde, que acompanham o quadro mundial da Covid-19 e definem as estratégias necessárias para enfrentar essa situação”, reforçou Pozzobom.

O prefeito lembrou que a situação está se agravando em cidades próximas de Umuarama, como Cianorte – com 7 casos confirmados – e Maringá, que tem 110 pessoas com coronavírus e registrou as primeiras mortes do Paraná na sexta-feira. “Maringá tem 50 pessoas internadas e 18 ocupavam leitos de UTI na sexta, sendo 19 crianças (cinco em UTI). Diferente do restante do mundo, a Covid-19 está afetando adultos jovens e também crianças em nosso Estado. Temos de reforçar os cuidados”, recomendou.

Segundo especialistas, neste momento é importante manter o isolamento social porque nesta semana devem ser confirmados novos casos positivos em Umuarama e as pessoas que tiveram contato com esses casos, antes do isolamento, devem manifestar os sintomas nesta semana. “Há o risco de aumentar bastante o número de casos suspeitos e de confirmados, nos próximos dias. Por isso não devemos relaxar. Tenho visto o povo voltando às ruas, crianças e idosos passeando, saindo de casa, se expondo ao risco de contaminação”, lamentou o prefeito.

“Ainda é muito cedo para achar que a situação está sob controle. Temos que nos cuidar”, completou Pozzobom. “Também estamos preocupados com a economia, os empregos, as dificuldades que a população vai enfrentar, mas estamos fazendo o possível para minimizar os danos. Queremos chegar à Páscoa com uma situação melhor, para então podermos nos reunir e festejar com a família. Mas até lá precisamos seguir as orientações dos especialistas”, finalizou.

FONTE OFICIAL: Prefeitura de Umuarama

WWW.COLUNAITALO.COM.BR

Comentários
Veja também