Coluna Italo

(44) 99941-8859
Anúncio - banner mobile natal
Anúncio - BANNER MOBILE NATAL
Anúncio - BANNER PERSIANAS
Anúncio - banner mobile tecnico em podologia
Anúncio - Ecogarden mobile
Anúncio - campanha nova mobile
Anúncio - banner rodape
Anúncio - banner móbile
ECO-FRIENDLY
"Couros" de maçã e abacaxi são as novas alternativas sustentáveis na indústria da moda
Saiba mais sobre os substitutos ecologicamente corretos do couro
Publicado em 12/08/2019 às 08:00 Ítalo
"Couros" de maçã e abacaxi são as novas alternativas sustentáveis na indústria da moda

A indústria da moda surpreende a cada dia!

Entretanto, uma tendência veio para ficar e tem dado frutos... é isso mesmo... “frutos”!

A tendência Eco-Friendly que engata ativismo ambiental à produção industrial, vem promovendo eventos e produtos totalmente sustentáveis. Isso quer dizer que a indústria da moda está preocupada em cuidar do meio ambiente desde o início da produção dos tecidos, valorizando até a maneira de descarte, sabendo se essa ou aquela peça de roupa vai ser um lixo poluente ou não.

Para entrar na tendência, grandes marcas como as grifes de Stella McCartney e Salvatore Ferragamo já fizeram alterações na produção de tecidos. Agora, a seda usada nas peças destas marcas não vem mais de pobres bichinhos da seda escaldados em água quente, mas vem de fibras de laranja e de laboratórios que exploram proteína sintética.

E tem também as marcas que estão fazendo “couro” com cascas de frutas como maçã e abacaxi. Embora resistente como o couro animal, esse couro vegetal tem uma vantagem em relação ao couro sintético: É biodegradável!

Os “couros” de maçã e abacaxi são feitos a partir da fibra de celulose extraída de suas cascas, que são misturadas a uma pequena porcentagem de resina química. Lixo zero, eles reduzem o desperdício, já que usam a parte da fruta que é descartada pela indústria alimentícia (que aproveita apenas a polpa).

O estilista brasileiro Pedro Lourenço em sua nova grife, a Zilver, já está utilizando o couro de maçã e pretende aumentar a escala de produção, que ainda é pequena. 

Já a jornalista de moda Alexandra Farrah decidiu aderir ao movimento e criou uma bolsa com couro de abacaxi, produzido nas Filipinas, o Piñatex. O metro deste novo tecido custa cerca de 50 euros, mais a taxa de importação.

A bolsa é eco-friendly não apenas pelo material, mas porque é capaz de carregar a bateria de aparelhos eletrônicos sem utilizar energia elétrica direta. Esse processo é chamado de carga por indução. A bolsa é prateada, funcional e linda, e já está à venda por R$ 2 430 reais.

Só falta às grandes marcas um pouco mais de consciência em relação ao consumismo. Afinal, não existe maior tendência eco-friendly que o minimalismo. Menos produtos e preços mais baixos também tem a ver com consciência social e ecológica! Fica a dica!

WWW.COLUNAITALO.COM.BR

Anúncio - Dentista
Comentários
Veja também