Coluna Italo

(44) 99941-8859
Anúncio - JARDIM VERSAILLES FRANÇOLIN
Anúncio - banner topo 2021
Anúncio - Casa Gomes banner lateral
Anúncio - BANNER NOVO MOBILE SETEMBRO
Anúncio - arte nova mobile
Anúncio - banner mobile rodape
Anúncio - banner rodape
Anúncio - 2 dose completa mobile
Anúncio - Sustentabilidade móbile
BOCA
Como a saúde bucal auxilia o sistema imunológico
Cuidados bucais são necessários para aumentar a sua imunidade
Publicado em 28/07/2021 às 13:42 Ítalo
Como a saúde bucal auxilia o sistema imunológico

A saúde bucal e sistema imunológico estão diretamente interligados e, uma vez que um desses fatores se encontre prejudicado, o efeito é sentido no outro – e em todo o organismo –, de forma imediata.

A cavidade oral é o principal meio de acesso ao nosso corpo. É por onde os microrganismos danosos podem acometer diversos órgãos, mas também por onde recebemos as vitaminas e nutrientes necessários para manter as funções orgânicas.

Por outro lado, o sistema imunológico se responsabiliza por combater a invasão de bactérias, vírus e fungos, que são prejudiciais às nossas células. 

Para isso, o sistema utiliza linfócitos, monócitos, neutrófilos, entre vários outros leucócitos, para equilibrar o organismo e combater as infecções, ações bacterianas e fúngicas.

Como a saúde oral e o sistema imune se relacionam?

Os processos inflamatórios e infecciosos são extremamente nocivos ao organismo, sendo causados por germes e bactérias que podem entrar no nosso corpo por meio de procedimentos cirúrgicos, como a colocação de um implante dentário, ou através da pele, das mucosas orais e das vias respiratórias.

Por isso, manter a saúde bucal é fundamental para auxiliar no controle desses organismos, ao mesmo tempo em que impedimos o surgimento de ferimentos e inflamações, que possam facilitar o acesso ao sistema circulatório e aos órgãos internos.

Esse cuidado é tão fundamental, pois a presença de inflamações crônicas causa a sobrecarga do sistema imunológico e prejudica sua atuação na proteção de outras áreas do corpo. 

Assim, as ações bacterianas têm sido relacionadas à origem de diversas doenças graves, como as:

- Cardiopatias;

- Enfermidades gastrointestinais;

- Problemas respiratórios;

- Aumento na tendência ao Alzheimer; 

-Maior probabilidade de desenvolvimento de diabetes tipo 2.

Cuidados bucais necessários para aumentar a imunidade

A boca é o lar de aproximadamente 50 bilhões de bactérias, que naturalmente habitam todos os tecidos da região. 

No entanto, a negligência com os cuidados orais pode causar o desequilíbrio dessas colônias e, consequentemente, o aparecimento de doenças como a cárie, a gengivite e a periodontia.

Essas patologias são causadas pela produção de ácidos que corroem o esmalte dentário e infeccionam os tecidos gengivais, ameaçando os ossos de sustentação dental, os vasos sanguíneos da região e os procedimentos odontológicos, como a lente de contato dental, que ficam expostos a inflamações.

Assim, evitar o aparecimento de bactérias bucais pode prevenir danos ao sistema imunológico e ainda é capaz de deixá-lo mais forte e saudável. Algumas maneiras de fazê-lo são:

1.Limpeza oral adequada

A higienização bucal é a melhor forma de controlar as bactérias e impedir a infecção, tanto por organismos que são naturalmente encontrados nessa região quanto por aqueles com origens externas.

Deste modo, é importante realizar a escovação três vezes ao dia, focando na aplicação da técnica correta – que não seja rápida demais e nem com força exagerada – e no momento certo – pelo menos 30 minutos após a alimentação, nunca antes.

Também é fundamental limpar o aparelho ortodôntico, a prótese dentária ou qualquer outro dispositivo odontológico móvel, antes de recolocá-lo na boca e antes de dormir.

2.Acompanhamento odontológico regular

O acompanhamento constante com um dentista é essencial para a manutenção de uma boca mais saudável e livre de ferimentos que ameacem o sistema imunológico.

Isso porque, além de remover as formações microbianas, como a placa bacteriana e o tártaro, o dentista consegue identificar doenças precocemente.

Assim, é mais fácil evitar a formação das cáries e inflamações gengivais. Por isso, a recomendação geral é que os pacientes façam uma consulta de rotina a cada seis meses e, no caso dos diabéticos e hipertensos, são indicadas visitas mais frequentes com o dentista.

Essa constância também permite a realização de tratamentos cosméticos, como o clareamento dental, que deixa os dentes mais bonitos e ajuda a melhorar a autoestima.

3.Uso diário do fio dental

Existem alguns locais da cavidade bucal que os pacientes não conseguem acessar com a escova de dente, como os sulcos gengivais – espaço entre a gengiva e os dentes.

Essas áreas tendem a acumular restos de comida que são utilizadas pelas bactérias para a produção de ácidos, devendo ser higienizadas com ferramentas complementares.

Por esse motivo, o uso do fio dental diariamente é crucial para manter os dentes e as gengivas saudáveis e livres de infecções. Esse hábito também proporciona a remoção do filme biológico e evita o surgimento do tártaro.

Os pacientes que utilizam o aparelho dentario fixo podem optar pelo auxílio de passadores de fio dental para realizar essa limpeza de forma mais facilitada e completa. 

Desta forma, é possível conciliar a higienização da cavidade e fortalecer o sistema imunológico, visto que o corpo não precisará combater infecções na cavidade que podem fragilizar os demais tecidos.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.

WWW.COLUNAITALO.COM.BR

Comentários
Veja também