Coluna Italo

(44) 99941-8859
Anúncio - JARDIM VERSAILLES FRANÇOLIN
Anúncio - Casa Gomes banner lateral
Anúncio - banner topo 2021
Anúncio - banner mobile rodape
Anúncio - banner rodape
Anúncio - arte nova mobile
TECNOLOGIA
Escolas de Umuarama no projeto Conectados 2.0
Lançamento aconteceu hoje à tarde no Núcleo Regional de Educação
Publicado em 12/04/2017 às 00:00 Ítalo
Escolas de Umuarama no projeto Conectados 2.0

O Núcleo Regional da Educação de Umuarama lançou hoje (12/4) o Projeto Conectados 2.0, durante evento que aconteceu no auditório do NRE.

Dessa reunião participaram os diretores de 16 instituições de ensino que foram selecionadas para participar desse projeto. Na ocasião serão apresentados os detalhes do Conectados 2.0, que tem por objetivo favorecer e ampliar a discussão e o uso de tecnologias educacionais com a comunidade escolar de 500 instituições de ensino públicas estaduais em 2017.

O Governo do Estado vai ampliar o parque tecnológico das escolas da rede estadual de ensino. A ação será feita por meio de cursos de formação continuada voltados para Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDIC) pelo programa Conectados 2.0 desenvolvido pela Secretaria de Estado da Educação.

A formação vai atender mil escolas estaduais, sendo 500 ainda neste ano e a outra metade em 2018. Em 2016, mais de mil professores de 70 escolas participaram da formação.

Além dos cursos e palestras com pesquisadores e especialistas, as escolas também receberam kit de equipamentos e acompanhamento pedagógico das equipes de tecnologia educacional da Secretaria de Educação. “Entendemos a necessidade das escolas de estarem inseridas no contexto da tecnologia educacional de inovação, por isso estamos ofertando a formação tecnológica”, disse a secretária estadual da Educação, professora Ana Seres.

O programa vai envolver escolas que ofertam educação em tempo integral no turno único, escolas rurais, unidades que trabalham com salas de recursos multifuncionais, escolas que já incorporaram as tecnologias em seu dia a dia e outras que possuem poucos recursos tecnológicos disponíveis.

Os cursos começam em maio e terminam em novembro com carga horária que poderá ser utilizada para avanço no plano de carreira dos profissionais. Já no ano que vem a formação começa em março e encerra em novembro.

No fim de 2016 foi feita uma consulta com as 2,1 mil escolas da rede estadual para auxiliar o diagnóstico de quatro dimensões necessárias para a oferta de programas de tecnologias para escolas: visão, competência, conteúdos e recursos digitais e infraestrutura.

Com base no resultado deste diagnóstico bem como da avaliação dos resultados do Projeto Conectados, ocorrido em 2016, foram criados critérios para seleção das escolas que foram convidadas a participar da oferta. O programa vai atender a um pedido das escolas pela formação continuada voltada para tecnologias educacionais.

“É preciso trazer essa reflexão para dentro da escola e proporcionar novas informações e equipamentos para que a educação esteja inserida no mundo da tecnologia, é preciso que isso seja definido em conjunto com o coletivo das escolas”, destacou o diretor de Políticas e Tecnologias Educacionais da Secretaria, Eziquiel Menta.

 

LABORATÓRIO DE PRODUÇÃO

Para colocar em prática as novas tecnologias educacionais as escolas poderão escolher entre dez opções qual o conjunto de equipamentos que se encaixa melhor em suas necessidades tecnológicas.

O valor do investimento é de aproximadamente R$ 14 milhões. Os kits contêm câmera fotográfica, gravador de áudio, notebooks, laptop, impressora 3D, roteadores, equipamentos para rede sem fio e projetores multimídias. A escola vai fazer um diagnóstico da sua situação tecnológica e um plano de uso e com isso poderá definir quais os kits que se encaixam melhor em sua política de tecnologia educacional.

 

COMPROMISSO

A ampliação do parque tecnológico nas escolas e a oferta da formação continuada fazem parte do plano de metas do Governo Estadual, do programa Minha Escola Tem Ação (META) da Secretaria da Educação.

 

 

FONTE: Secretaria da Educação do Paraná/SEED

Comentários
Veja também