Coluna Italo

(44) 99941-8859
Anúncio - Mobile
Anúncio - banner mobile
Anúncio - NATAL MOBILE
Anúncio - banner topo 2021
Anúncio - BANNER NOVO MOBILE SETEMBRO
Anúncio - arte nova mobile
Anúncio - banner mobile rodape
Anúncio - banner rodape
Anúncio - A FORÇA QUE UMUARAMA PRECISA MOBILE
SOFRÊNCIA!
Ensino online é reprovado por alunos e professores!
Atividades remotas afetam o estudo e aprendizagem durante a pandemia
Publicado em 08/07/2021 às 12:03 Ítalo
Ensino online é reprovado por alunos e professores!

Diante do fechamento de escolas por causa do novo coronavírus, instituições de ensino e estudantes precisaram se adaptar ao ensino online. E uma pesquisa feita pela Associação Brasileira de Educação a Distância (ABED) sobre as atividades remotas na educação durante a pandemia mostra que essa adaptação não tem sido fácil.

De acordo com o levantamento, 67% dos alunos se queixam de dificuldades em estabelecer e organizar uma rotina diária de estudos. O levantamento, feito com 5.580 estudantes, professores, pais e/ou responsáveis e dirigentes de instituições de ensino públicas e privadas do Brasil, mostra que 60,5% dos estudantes participam de quase todas as atividades do gênero oferecidas pela escola, mas 72,6% consideram que o estudo remoto é pior na comparação com as aulas presenciais.

A opinião é compartilhada por parte dos pais e responsáveis, com 51,5% afirmando que essa forma de ensino é pior. Os estudantes também relatam outros problemas no formato, como sobrecarga e saudade da rotina escolar. Para 82,6% dos alunos, a falta do contato presencial com amigos afeta os estudos e a aprendizagem. Para 58,3% deles, a escola manda muitos materiais e eles relatam que não estão dando conta de estudar. Ainda no que se refere às atividades remotas, 29,2% dos estudantes entrevistados disseram ter dificuldade em conexão com a internet, por causa do sinal das operadoras.

Para 10,8% deles, não ter dispositivo próprio e precisar compartilhá-lo com outros integrantes da casa afeta o estudo e a aprendizagem durante o período da pandemia. Já em relação ao acesso à internet, 63,5% responderam ter banda larga ilimitada e 25,8% utilizam de terceiros.

WWW.COLUNAITALO.COM.BR

Comentários
Veja também