Coluna Italo

(44) 99941-8859
Anúncio - Ecogarden mobile
Anúncio - banner mobile
Anúncio - banner rodape
Anúncio - banner mobile rodape
MÚSICA GLOBALIZADA
Reggaeton, a música latina que conquistou o mundo!
Descartado como uma moda passageira, esse ritmo incendeia as pistas americanas, européias asiáticas e o Brasil!
Publicado em 06/11/2017 às 08:15 Ítalo
Reggaeton, a música latina que conquistou o mundo!

Com o assombroso agigantamento da comunicação global através da internet, o mundo mudou em todos os sentidos.

Nessa reviravolta está inserida a música, globalizada via redes sociais, quando as novidades explodem e se multiplicam pelos quatro cantos do planeta em questão de minutos...

Na cena musical planetária, eis que apareceu de repente há pouco tempo um tal de reggaeton, que vem fazendo todo mundo cantar, dançar e ser feliz junto de ponta a ponta do globo ao curtir artistas desse gênero de música urbana conectados em seu ritmo contagiante.

Seja em Tóquio, Paris, Nova Iorque ou até mesmo num iglu do Polo Sul, a humanidade está ligada, repito, nesse tal de reggaeton!

Prova absoluta disso é “Despacito”, a canção eleita a mais tocada no momento via internet: o hit de Luis Fonsi se tornou o vídeo mais assistido do YouTube, com mais 3 bilhões de acessos até o momento. Considerando que o clipe só chegou ao YouTube em janeiro desse ano, esse é um recorde que derruba qualquer dúvida a respeito do sucesso da canção.

 

MAS QUEM É ESSE ‘TAL DE REGGAETON’, HEIN?

Ele é um tipo de música urbana latina moldado nas ruas de Porto Rico, a terra dos Menudos (lembram deles?!). É uma vertente do hip hop que incendeia as pistas latinas, americanas, européias e até asiáticas. Surpreendeu há poucas semanas, ao sair dos guetos para o topo das paradas americanas: Billboard, Grammy Latino, MTV Awards, os principais termômetros da música mundial, estão dominadas por cantores de reggaeton.

O tempero especial fica por conta de suas polêmicas letras em espanhol, que possuem estilo provocativo e incorporam ainda outros ritmos latinos, como a salsa. Outra peculiaridade é a batida ‘dem bow’, que depende muito de um instrumento de percussão conhecido como tarola.

Além disso, ele está intimamente associado a um estilo de dança conhecido como perreo, que deriva da palavra cão - “perro” em espanhol -, e se refere ao lascivo movimento de dança em que a sexualidade aflora.

 

UM SUCESSO MUNDIAL

Já descartado como uma moda passageira, o reggaeton é agora uma das seções mais movimentadas em lojas de música. Nas festas, seja aqui em Umuarama como lá nas distantes Roma ou Pequim, tornou-se obrigatória na top list dos DJs...

Dezenas e mais dezenas de cantores de reggaeton são tocados dia e noite em rádios com índices de audiência astronômica, o que garante a venda de milhares de álbuns. E seus intérpretes faturam verdadeiras fortunas com shows pelo mundo afora...

Nem Justin Bieber, ídolo da nova geração, resistiu à onda latina que tomou as paradas musicais nos últimos tempos. O cantor canadense até botou o seu espanhol à prova e surpreendeu os fãs ao participar de uma versão remix de "Despacito", já um hit do cantor porto-riquenho Luis Fonsi.

“Despacito”, pasmem!, vem ganhando regravações em vários idiomas lançadas por cantores de renome em muitos países. Há versões até em chinês e russo...

 

FEBRE CHEGOU AO BRASIL NO CARNAVAL

E, claro, os brasileiros não poderiam escapar dessa febre... O reggaeton chegou aqui em tempo de folia e em fevereiro virou hit do retumbante carnaval da Bahia! Vários artistas brasileiros renomados resolveram embarcar na onda do reggaeton e fazer do Carnaval de Salvador um El Salvador de Porto Rico, porém baiano, com muito dembow (batida de reggaeton), desde os trios elétricos até os camarotes. As redes de televisão e a internet se encarregaram de difundir a nova onda musical para o resto do País.

Nas rádios de todo o Brasil, o que antes era algo quase impossível, antes algo só visto fora do Brasil, hoje é uma realidade indiscutível: o reggaeton domina todas as paradas de sucesso e liderando todas as premiações em território nacional. E, para a surpresa de muitos, em português.

Cito como exemplo duas estrelas poderosas da música pop nacional que entraram nessa onda com canções desse estilo latino levando multidões ao delírio em seus shows.

Depois de “Despacito”, o mundo nunca mais será o mesmo... A nova ordem é bailar e cantar, ser feliz sem moderação. (ITALO FÁBIO CASCIOLA)

www.colunaitalo.com.br

Comentários
Veja também