Coluna Italo

(44) 99941-8859
Anúncio - Matriculas Abertas
Anúncio - banner mobile
Anúncio - Ecogarden mobile
Anúncio - banner mobile rodape
Anúncio - banner rodape
Matrículas
5 perguntas que os pais devem fazer antes de escolher a escola dos filhos
“Infraestrutura e base pedagógica precisam ser considerados”, diz pedagogo
Publicado em 27/09/2017 às 15:03 Ítalo
5 perguntas que os pais devem fazer antes de escolher a escola dos filhos

A época de matrículas nas escolas está chegando e o momento de decidir também. Antes de escolher onde matricular a criança é preciso verificar se a escola se adequa às expectativas da família e garantem a formação acadêmica da criança.

Essa escola pode funcionar?

Mais comum do que você pensa: Existem escolas particulares funcionando por aí de forma irregular. Para garantir atendimento de qualidade, diversos aspectos precisam passar pela fiscalização da Diretoria de Ensino do Estado do Paraná. Tanto os compromissos fiscais em relação a pagamento de tributos, quanto os aspectos pedagógicos, como o Regimento Escolar, precisam estar em ordem. Uma escola irregular, não pode garantir qualquer atendimento.

Essa escola apresenta resultados?

É fácil observar os números no caso de escolas de Ensino Médio que preparam alunos para os vestibulares e para o Enem. As notas de aprovação nesses testes são um “termômetro” indicativo da eficácia da escola em cumprir o currículo disciplinar e atender os alunos em suas necessidades individuais.

No caso das séries iniciais, vale a pena pedir informações para pessoas conhecidas e observar o desempenho de aprendizagem das crianças. “Compare o desempenho de crianças da mesma idade em escolas diferentes”, explica o pedagogo e diretor da Escola Adventista, David Aguiar. 

Essa escola tem estrutura física que garante qualidade de ensino?

Segurança, quadra de esportes, laboratório, parquinho, área de refeição e lanchonete, cardápio da lanchonete, biblioteca, banheiros, qualidade das salas de aula: cadeiras, mesas, lousa, ar-condicionado, tudo deve ser observado pelos pais. “É muito importante fazer um ‘tour’, uma visita, à escola e conhecer o que a escola realmente tem a oferecer em termos de estrutura física. A qualidade do ambiente favorece a qualidade das aulas”, explica Aguiar.

Que método pedagógico essa escola segue?

Existem muitas linhas pedagógicas que conduzem o jeito de estimular a criança nas áreas de aprendizagem. É importante conversar com professores e coordenadores para entender como as disciplinas serão trabalhadas.

Aguiar acrescenta que a moralidade e os valores da família deveriam fazer parte de qualquer método de ensino. “No entanto, há escolas que colocam músicas de baixa qualidade e palavreado chulo para tocar durante a hora do intervalo ou em festas e comemorações. É essencial questionar se a escola está de acordo com os valores apreciados pela família”, explica.

Escola boa é escola cara?

É preciso considerar que existem, sim, algumas escolas públicas com ensino de qualidade. Mas são poucas. Conseguir vagas nestas escolas exige persistência e acabam por ser privilégio de poucos.

Sejamos honestos: Esse aspecto é um problema para os brasileiros. De um lado estão as escolas públicas com estrutura física ruim, professores insatisfeitos, classes superlotadas. Do outro lado estão as escolas particulares que custam muito mais do que se pode pagar, porém garantem conforto, resultados e atendimento personalizado para as crianças. 

No caso das particulares, os impostos são os grandes vilões. Manter uma escola com professores capacitados, bem pagos e infraestrutura de qualidade sai muito caro. E quem acaba pagando é o cliente. 

O pedagogo David Aguiar ainda recomenda: “Se a escola está muito barata, os pais precisam desconfiar. Se a mensalidade está muito abaixo da média, algum aspecto está sendo negligenciado! ”, garante.

Vale lembrar que muitas escolas particulares oferecem bolsas de estudo. Se a mensalidade está cara, os pais podem inscrever as crianças em programas de descontos e bolsas de estudo! Os alunos contemplados por bolsas de estudo, em geral, precisam manter apenas as despesas pessoais como materiais escolares e transportes, e são eximidos do pagamento da mensalidade.

São muitos os elementos que formam o que pode ser chamado de “educação de qualidade” e questionar é o grande segredo. Vale a pena investir tempo em pesquisar, visitando as escolas da cidade e conversando com profissionais da área da educação!

Anita Leite

www.colunaitalo.com.br

Comentários
Veja também