Coluna Italo

(44) 99941-8859
Anúncio - Ecogarden mobile
Anúncio - banner mobile
Anúncio - banner mobile rodape
Anúncio - banner rodape
DESENVOLVIMENTO
Engatinhar é preciso!
Entenda por quê é importante o bebê passar por cada fase do desenvolvimento motor
Publicado em 01/08/2017 às 00:00 Ítalo
Engatinhar é preciso!

A maioria dos bebês aprende a engatinhar entre 9 e 10 meses, com o intuito inconsciente de preparar o corpo e a mente para aprender a andar. Engatinhar ajuda a fortalecer os músculos e dá ao bebê noção espacial.

Antes de engatinhar, o bebê necessita de alguém para se locomover. Os movimentos independentes começam com rolar, arrastar-se, sentar com apoio, sentar sem apoio e, por fim engatinhar.

Cada etapa é necessária para alcançar a seguinte.

Por isso é muito importante estimular o bebê, permitindo que ele fique em locais firmes, limpos e seguros, porém espaçosos.

Espalhar brinquedos pelo tapete da sala e incentivar o bebê a buscá-los é um importante exercício para a transição entre sentar sem apoio e engatinhar.

A princípio o bebê vai se apoiar nas mãos e joelhos, porém não conseguirá sair do lugar. Ele vai balançar o corpo e desistir, colocando a barriga no chão. É preciso a persistência do adulto cuidador em estimular e ajudar o bebê a engatinhar, pois seu andar depende desta fase.

Até um ano de idade, a criança já engatinhará com firmeza e velocidade.

Existem até joelheiras, capazes de proteger as perninhas ágeis nessa fase!

Por enquanto...

Não há necessidade de investir em sapatos durante essa fase. É importante que o bebê fique com os pés livres para o movimento. Meias com solado antiderrapante são mais indicadas que sapatos ou chinelos.

Evite o uso de andadores e outros aparelhos para acelerar a etapa do andar independente. O bebê passará de fase naturalmente quando seu cérebro e corpo estiverem prontos.

E depois?

Depois de engatinhar, o bebê vai começar a apoiar-se nos móveis e pernas dos adultos para tentar ficar em pé. Durante esse período a família deve ter total cuidado com o acesso a escadas e portas, com objetos sobre toalhas de mesa, sobre sofás e camas, pois a criança tende a puxar qualquer coisa para tentar apoiar-se sobre as duas pernas.

Se o bebê não demonstrar nenhum interesse em engatinhar ou ficar em pé até um ano de idade, isso deve ser comunicado ao médico pediatra. Algum atraso é comum, especialmente em bebês prematuros. No entanto, comunicar o pediatra pode acelerar um tratamento, caso seja necessário.

Comentários
Veja também